opinião marcelo martins

Pozzobom vai, aos poucos, reavendo recursos perdidos

Colunista comenta sobre a reversão de cifras milionárias pela gestão tucana

Foto: Renan Mattos (Diário)

Não é aqui nenhum cheque em branco ou um entendimento de que a administração Jorge Pozzobom (PSDB) vai "de vento em popa". Não. Até porque não é essa a realidade de Santa Maria que é tão deficitária em infraestrutura, saúde, educação e por aí vai. Mas, até agora, o tucano tem tido um mérito que é dele e, claro, de sua equipe: dar enfrentamento a problemas crônicos. 

E quando se fala em problemas crônicos, o mais representativo deles, e que tem sido combatido, é a recuperação de vias historicamente precarizadas e, inclusive, as melhorias nos acessos à zona rural. Bem verdade que tudo isso está sendo feito com dinheiro, obtido por meio de empréstimo. Ou seja, todos nós (contribuintes) iremos pagar. E, claro, os próximos prefeitos. Mas entre isso e ficar só com "tapa-buraco" que, então, se faça algo.

Leia mais colunas de Marcelo Martins

Santa Maria tinha ainda uma expressiva cifra perdida do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Seja por inoperância administrativa ou por falta de alinhamento das estrelas, o fato é que por muito pouco o município não viu ir ralo abaixo uma cifra de R$ 31 milhões.

Mas, aí, seja na insistência ou por mérito, o fato é que o tucano Pozzobom reverteu a situação. O resultado disso, agora, é que será possível retomar a obra da Perimetral Dom Ivo Lorscheiter, após 10 anos. Seria difícil de entender e, mais ainda, de explicar: como Santa Maria poderia abdicar de R$ 31 milhões? Mas ainda bem que isso não ocorreu.

Agora, o tucano mexe em outra vergonha local: o saldo vergonhoso do Pró-Infância para o município. Ainda, lá em 2014, a prefeitura teve o anúncio de que receberia 10 creches do programa do governo federal. Acontece que, no Brasil, um problema nunca é um simples problema.

A genialidade da União, à época, foi realizar uma licitação e colocar na mão de uma única a empresa a construção de 200 escolas de Ensino Infantil em todo o Estado. Mas no meio do caminho houve uma rescisão contratual e, por tabela, obras abandonadas e, tantas outras, que sequer saíram do papel. E óbvio que Santa Maria teve seu quinhão neste infortúnio todo.

Nesta quarta-feira,em agenda, na capital federal, o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) afirmou ter tido a garantia do ministro da Educação, Abraham Weintraub, da liberação de R$ 7 milhões para viabilizar as obras das cinco creches prometidas. A palavra, aqui, é garantia. Não é ainda uma confirmação. Mas, entre um aceno e nada, é preferível se agarrar a esse sinal.

Mas o prefeito tem, seja por ser ano pré-eleitoral ou não, buscado os caminhos e os gabinetes de Brasília para colocar as pautas - novas e perdidas - na mesa de quem está mais perto da caneta. Nem só de vitórias e de consagrações se faz um governo, exemplo disso é a queda de braço que ele tem travado com a ANTT e com a Rumo na tentativa de reabertura da Rua Sete de Setembro.

Porém, Pozzobom, em meio ao atropelo, que lhe é próprio, e sem descuidar dos registros em redes sociais, vai avançando em temas que, até então, eram dados como perdidos. 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190