projeção

Escola de Sargentos em Santa Maria pode injetar R$ 250 milhões na economia

Município busca trazer unidade educacional militar para cá

18.386

A possível vinda da escola de sargentos do Exército para Santa Maria pode representar um acréscimo inegável à economia do município. A expectativa que cerca o aporte de um investimento humano e financeiro tem sido tratado da forma como deve ser pelo poder público e, igualmente, pelas forças produtivas: com trabalho e responsabilidade. 

Leia mais colunas de Marcelo Martins

Ainda na última segunda-feira, o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) esteve reunido com o alto escalão do Exército brasileiro para alinhar a possibilidade de Santa Maria receber uma escola de sargentos. Se isso de fato ocorrer, o município teria uma unidade com capacidade de receber 2 mil alunos.  

NÚMEROS
Santa Maria tem hoje o segundo maior contingente de militares do país. Com esse acréscimo, pode-se dizer que o município poderia ser alçado à capital brasileira do Exército. Projeção inicial aponta que Santa Maria teria um acréscimo de receita da ordem de R$ 250 milhões.

A efeito de comparação, é praticamente o dinheiro que faltará no próximo ano devido à pandemia. A estimativa orçamentária para 2021, feita pela prefeitura, aponta que o município terá uma perda de R$ 200 milhões em receita.

Entusiasta e otimista quanto à possibilidade de Santa Maria ter a escola de sargentos sediada no Bairro Boi Morto, o prefeito Jorge Pozzobom esteve reunido com o governador Eduardo Leite (PSDB) para tratar do tema. Sabedor de que o momento é de preparar o terreno para encaminhar o investimento - embora a decisão seja do Exército -, Pozzobom disse à coluna que "tudo que é necessário" para a vinda da escola "está garantido":

- Já tratamos junto à Corsan e à própria RGE para que essas questões operacionais sejam todas solucionadas. E está tudo devidamente garantido. Agora, a nossa expectativa e a nossa torcida é para que Santa Maria tenha a escola de sargentos. 

No dia 17 de setembro, a comitiva do Exército estará reunida com o governador Eduardo Leite. 

ENCAMINHAMENTOS
Ainda no último dia 12 deste mês, o chefe do Piratini sinalizou, em ligação ao prefeito, que será dado todo apoio para que Santa Maria seja a sede da escola.  

Hoje à tarde, equipes da prefeitura, da RGE e da Corsan realizarão uma visita técnica à área, que pertence ao Exército e fica no Bairro Boi Morto - onde está, por exemplo, o Centro de Instrução, entre outros. De acordo com o prefeito, as demandas de rede de tratamento de água e esgoto, junto à Corsan, bem como o aumento da carga de energia elétrica (situação a ser pactuada com a RGE), estão encaminhadas.

Pozzobom disse à coluna que está acompanhando pessoalmente o tema. Ainda na terça-feira, ele esteve reunido com o general Hertz Pires do Nascimento, da 3ª Divisão do Exército (3ª DE). Como a coluna adiantou, ontem, com a apuração do colega Rafael Favero, uma comissão do Exército estará no Rio Grande do Sul para tratar do tema com os políticos gaúchos.  

ALIÁS...
Santa Maria pode dar um salto significativo junto à economia com a vinda da escola de sargentos para cá. Detentora do segundo maior contingente de militares do país, mais de 9,5 mil homens e mais de duas dezenas de organizações militares, Santa Maria pode lucrar ainda mais com esse acréscimo. De acordo com a 3ª DE, entre salários (de militares da ativa e da inativa) e compra de suprimentos e contratação de serviços, o Exército emprega mais de R$ 550 milhões na economia local. 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190