coluna marcelo martins

Em decorrência de cortes, UFSM fecha acessos secundários

Medida é efeito de revisão do contrato com empresa de vigilância

18.386

Foto: Pedro Piegas (Diário)
Essa não é a primeira vez que a universidade se vê forçada, por restrições orçamentárias, a promover cortes em contratos com terceirizado

A travessia do ano de 2019, que já tem sido difícil para a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), encontra, agora, uma barreira física e com um impacto direto no ir e vir da comunidade acadêmica. Para o fim desta semana, a instituição irá fechar os acessos secundários à instituição, das 23h30min de sexta-feira às 6h de segunda-feira. Esse é um desdobramento que se dá na esteira dos contingenciamentos vividos pela universidade desde o começo do ano por parte do governo federal.

Ainda em agosto, o reitor Paulo Burmann, já observando o cenário de dificuldade, ajustou o contrato com a empresa que presta os serviços de vigilância no campus principal e demais campi. Na prática, isso quer dizer que a instituição saiu dos atuais 73 postos de vigilância para 55. Ou seja, uma redução de 18 postos. Medida que foi tomada frente à necessidade de ajustes, já que a União segue com a política de não liberar o que está previsto junto à Lei Orçamentária Anual (LOA). 

Leia mais colunas de Marcelo Martins

Agora, em decorrência da revisão do contrato com a empresa terceirizada de vigilância, serão fechados os acessos aos finais de semana da estrada de Pains (que é uma alternativa de quem vem pela RSC-287) e do Jardim Botânico (caminho feito por quem também segue pela Faixa Nova de Camobi). Além disso, os deslocamentos a alguns setores _ que são área de pesquisa _ como Colégio Politécnico, Hospital Veterinário e Zootecnia, também passam a ter igual restrição. Todos eles, a partir da sexta-feira à noite, serão fechados e somente irão reabrir na segunda-feira pela manhã. Com isso, aos finais de semana, a universidade somente poderá ser acessada pela Avenida Roraima.

- Essa situação se dá, infelizmente, pela impossibilidade de não termos como manter um posto fixo. Será apenas aos finais de semana, mas foi necessário tomar tal medida. A vigilância segue no campus e também nos demais campi, de forma móvel e eletrônica. São ajustes necessários que precisavam ser feitos e que temos de implementá-los frente ao cenário colocado - avalia o reitor.   

Ainda em abril deste ano, um outro acesso foi fechado: o do Centro de Ciências da Saúde (CCS) até o Hospital Universitário de Santa Maria (Husm). O local é aberto, contudo, em casos de emergência. Desde agosto, com a redução dos postos de vigilância, a universidade tem tido uma economia de R$ 190 mil mês e, em um ano, de mais de R$ 2,2 milhões. 

MÊS DECISIVO
O reitor Paulo Burmann lembra que setembro é considerado o mês-limite para a instituição quanto a sua capacidade de manter os serviços mais essenciais em funcionamento. De acordo com a pró-reitoria de Planejamento, a UFSM tem, até o momento, R$ 74 milhões para custeio (demandas do dia a dia) e investimentos (obras e compra de equipamentos) retidos por parte da União. Burmann avalia que, ao longo desta semana, seguirá à espera de uma eventual sinalização do governo federal quanto à possibilidade de liberação de parte do montante. Caso isso não ocorra, já há um plano B engatilhado. Ainda que não adiante o teor, o reitor diz que, aí, para a próxima semana serão anunciadas as medidas necessárias para fechar o último trimestre do ano. 

O Restaurante Universitário (RU) que presta um importante serviço à comunidade acadêmica tem condições de se manter em funcionamento por, no máximo, 45 dias.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190