cultura

6 razões para você assistir 'Superstore'

Colunista Lucio Pozzobon comenta série da NBC lançada em 2015 e ideal para quem curte uma boa comédia



Lançada em 2015 pela NBC, 'Superstore' é uma série de comédia que apresenta o ambiente de trabalho e as dificuldades dos vendedores de uma das lojas Cloud 9. Obviamente, a loja é fictícia, mas completamente inspirada em grandes lojas, muitas vezes citadas em seu enredo para discutir a concorrência.

Eu comecei a assistir logo quando foi lançada, mas me perdi e não consegui mais deixar em dia. Com a chegada das 4 primeiras temporadas na Amazon Prime Video, assistir ficou mais prático, até porque, sua exibição no Brasil pelo Warner Channel nunca ganha o destaque que merece. Mas vamos a algumas razões para você acompanhar a série

1) AMERICA FERRERA
Uma das grandes razões para assistir essa série foi a atriz America Ferrera. Sou fã dela desde 'Ugly Betty', e é incrível seu crescimento como atriz, misturando drama e comédia. Em 'Superstore', ela interpreta Amy, que busca crescimento dentro da empresa e ainda precisa lidar com os problemas com sua família e seu casamento, que dá indícios que pode estar perto do fim. Um detalhe interessante da personagem é que sua placa com nome, quase nunca é o dela.


2) GRANDES AMIZADES
Um desataque para quase todo o elenco é que os personagens possuem seus núcleos de amizade, como Amy e Jonah, Amy e Dina, Jonah e Garret, Mateo e Cheyenne. Além do primeiro gerente da loja, Glenn, que sempre tenta se envolver com os problemas dos colegas, muitas vezes sendo um tanto invasivo.


3) DINA E SANDRA
Como subgerente, Dina é um pouco autoritária e muitas vezes quem leva a culpa dos problemas é Sandra, uma das personagens mais inseguras da série. Dina não tem muita paciência com a falta de decisão da colega e por isso força um pouco para que ela esteja mais integrada as atividades e não tenha atitudes muito estranhas.


4) UMA VISÃO ABSURDA (OU NÃO) DO COMÉRCIO
Eu não sei você, mas sempre que vou à alguma loja e em seu sistema de som escuto aqueles códigos falados aos funcionários (normalmente relacionado a metas de venda ou cadastro de cartões de crédito) percebo o quão assustador é a pressão que eles estão sentindo diariamente. A série traz um pouco disso, principalmente na questão de organização de espaços e participações em eventos internos.


5) DISCUSSÃO SOBRE DIREITOS TRABALHISTAS
É incrível ver como eles falam desde a primeira temporada sobre seus direitos e a possível criação de um sindicato, principalmente quando percebem que Cheyenne, que estava grávida na primeira temporada, não teria direito a uma licença maternidade remunerada, o que ocasiona mudanças na gerência da loja. Apesar do assunto se perder em alguns momentos, na 4ª e 5ª temporada ele vira um assunto crucial para inúmeras decisões e mudanças de comportamento dos personagens, que buscam uma forma de melhorar seus direitos e condições de trabalho.


6) É CURTA E AJUDA A DISTRAIR
'Superstore' retornou em um momento que estava sendo difícil para mim e assistir a série, dar as risadas de absurdos e verdades que são apresentadas. Em seus 20 minutos de episódio você consegue refletir, rir e ainda tirar algumas lições que ajudam a repensar em inúmeras situações da vida e trabalho


Sinceramente, não lembrava de me apegar a uma série tão rápido como aconteceu com 'Superstore'. É incrível ver um elenco que funciona tão bem em mais de 90 episódios e não perde o fôlego entre as temporadas. A 5ª temporada terminou no final de abril nos Estados Unidos e já tem uma 6ª temporada confirmada, porém ainda sem expectativa de estreia.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190