gastronomia

Um PINT

Colunista explica sobre a medida de bebida e sobre os copos Nonic e Conil


Foto: Divulgação

Há pouco tempo, recebi um convite do Diário para falar aos seguidores das plataformas digitais sobre a coleção de copos que estava sendo oferecida aos assinantes. Fiquei muito feliz com a ideia, especialmente porque os copos estão entre as minhas lembranças preferidas de viagem, principalmente as relacionadas a eventos cervejeiros.

Foi então que me lembrei que ainda não tinha tratado do assunto por aqui, e surgiu a ideia desta coluna.

Quando pedimos uma cerveja em um PUB, onde elas são servidas das torneiras, a expressão é UM PINT ou um HALF PINT de tal cerveja. Esta é uma medida de volume, expressão em inglês, que se pronuncia 'paint'. Os portugueses chamam de PINTA, assim como os espanhóis,  porém aqui utilizamos a expressão em inglês mesmo.

A quantidade em mililitros varia bastante, de país para país, no Reino Unido, o Imperial Pint tem 568 ml e nos estados unidos 473 ml. Então quando pedir um pint, espere algo em torno de meio litro e half pint em torno de um quarto de litro.

O autor George Orwell, cuja escrita me agrada bastante, escreveu no seu ensaio "The Moon Under Water", publicado em 1946, quando imagina as características de um PUB perfeito, que uma cerveja jamais deveria ser servida em um copo sem alça, sempre em uma caneca.

Apesar de entender as motivações desta preferência, a maioria dos pubs, ao longo dos anos passou a utilizar copos NONIC para servir a preciosa bebida. Esse tipo de copo foi inventado por volta de 1912 e, se você não lembra dele, é aquele que tem um anel saliente no topo. Essa estrutura do copo não é apenas uma questão de beleza. Estudos mostravam que a maioria dos copos quebravam quando eram empilhados ou estavam sobre o balcão de limpeza. Esse tipo de recipiente resolveu o problema.

Foto: Divulgação
Copos Nonic, que tem um formato que evita serem quebrados ao baterem as bordas uma na outra e facilita o empilhamento

Nonic vem de no-nick, pois o formato do copo impede que as bordas se toquem quando um está ao lado do outro e o formato também permite que o copo seja empilhado e desempilhado com facilidade. Se você já teve de carregar vários copos empilhados ou já quebrou um copo por bater na borda do outro, vai entender muito bem do que estou falando.

Mas o copo que vejo em evidência em PUBs e TAP houses americanas é o CONIL, cuja parede normalmente é mais espessa e na minha opinião é muito bonito.

Foto: Divulgação
Copos Conil, com parede mais espessa e usados em Pubs e Tap  
Houses americanas

Muitas pessoas me perguntam se realmente acredito que o copo pode fazer a diferença na cerveja. A resposta é sim, pois penso que uma boa cerveja é uma boa experiência e isso inclui várias percepções que irão compor, a partir do gosto, aroma, aparência, temperatura, quantidade e porque não dizer, sofisticação.

Essa questão toda sobre a qual estou falando hoje: medidas, copos, experiência tem muito da essência da cerveja artesanal: beba menos, beba melhor!


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190