sociedade

O veneno está na mesa

Colunista Guilherme Howes comenta as mudanças do Ministério da Agricultura que flexibilizam a liberação de agrotóxicos


Enquanto nas redes sociais e no dia a dia a sociedade se divide entre apoiadores e opositores do Governo, coxinhas contra mortadelas, minions contra petralhas, direita contra esquerda, há uma coisa que unifica a todas e todos. Esteja do lado que estiver, uns mais outros menos, você vai tomar café da manhã, almoçar e jantar, e todo alimento terá um mesmo tempero. 

Nesse 2020, que começa efetivamente nessa semana após o carnaval, toda comida que chegará à mesa dos brasileiros e brasileiras terá um sabor especial: o veneno! Uma Portaria do Ministério da Agricultura, publicada há poucos dias, torna mais fácil a liberação de vários produtos tóxicos que chegarão a nossa mesa. O texto passará a valer a partir de 1º de abril, mas bobo mesmo é quem não tomar noção de sua gravidade.

Os que ganham dinheiro com essa liberação chamam os produtos de agroquímicos, defensivos agrícolas; quem alerta para o seu perigo chama de pesticida, agrotóxico ou simplesmente veneno. Independente do nome, eles estarão, mais do que nunca, temperando os alimentos dos vermelhinhos e verde amarelos.

A partir de agora, o Brasil passa a considerar apenas o "risco de vida" como indicativo de toxicidade. Desconsidera quaisquer outros riscos, como ao meio ambiente; ou à saúde humana, como irritações na pele, olhos, alterações genéticas que podem causar câncer. Ninguém escapa. Veganos comerão veneno no pimentão, no tomate, na batata, no feijão; onívoros comerão veneno na carne de boi e frango alimentados de grãos e medicamentos intoxicados; crianças comem no milho dos salgadinhos ou no trigo dos bolos e biscoitos, os adultos, na massa da pizza, na cerveja, no vinho, no macarrão, enfim, em qualquer receita nutritiva, saudável e envenenada.

Nunca comemos tanto veneno! Desde o ano passado foram liberados 467 novas substâncias sem uma avaliação mais criteriosa da Anvisa, da Pasta do meio ambiente, do Ibama e da Secretaria de Defesa Agropecuária. E esse número em 2020 vai aumentar muito. A justificativa para essas medidas é que tornam a agricultura brasileira mais competitiva e ampliam a concorrência do mercado brasileiro. E é sempre é bom lembrar que para o atual Governo a Nação está acima de tudo.

Assim, esteja você compartilhando nas redes sociais manifestações contrárias ou favoráveis a ele, você comerá muito veneno neste ano. A Portaria 43 do Ministério da Agricultura possibilitará que esse novo ingrediente passe mais ainda a fazer parte da mesa de todas e todos. Se coxinhas e mortadelas são alimentos tão diferentes, em essência chegarão à mesa com um mesmo tempero: sirva-se, o veneno está na mesa!


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190