sociedade

O Momento Mais Crítico

'A normalidade, maior desejo de todos nós, somente virá com a descoberta de uma vacina confiável', escreve o colunista Juliano Trindade



Estamos vivendo, há quatro meses, em isolamento social, período que está sendo cansativo e estressante para todos, já que foi necessário mudar modo de vida, rotinas e até costumes. O afastamento familiar e social nos colocou à prova, nos testou, nos mostrou de alguma forma o que é realmente importante e o que devemos priorizar ainda mais. Ao mesmo tempo, desvelou nossas maiores deficiências quando vivenciamos situações complicadas e precisamos lutar por nossa sobrevivência.

A pandemia está, neste período, no seu estado mais crítico e dele nos lembraremos por toda vida. O crescimento do contágio e o aumento significativo das mortes têm muito a ver com as nossas ações e reações face às orientações dos especialistas. Temos tido muita dificuldade em nos manter em casa, compreender que isso é essencial e que salva vidas e demonstra solidariedade.

Precisamos sobreviver, precisamos nos alimentar e pagar as nossas contas, fazer tudo para garantir o bem-estar de nossa família. Muitos utilizam esses argumentos para sair às ruas, mas esquecem infelizmente de que ficar em casa é para um bem maior. Sair às ruas pode afetar nossa sobrevivência porque é uma ação que poderá ter, como consequência, a contaminação e, no extremo, a morte de pessoas que amamos ou que encontramos em nosso convívio.

Nosso cansaço mental e físico tem sido enorme. Segundo pesquisadores, em um futuro próximo, poderemos ter, por exemplo, um número cada vez maior de casos de depressão. Lidar com as situações provocadas pela pandemia não tem sido fácil para ninguém, jovens, adultos e idosos têm passado por sofrimentos e mesmos desafios impostos pela situação.cansados, mas não podemos baixar a guarda - não é hora de "nadar , nadar e morrer na praia"!

Governadores e prefeitos têm tentado impor limites e restrição aos movimentos da população, mas tem havido resistência.Os índices de isolamento social estão muito abaixo do desejável. O vírus está se locomovendo facilmente pela cidade, pelas ruas. Precisamos fazer a nossa parte, seguir as orientações com seriedade. Cientificamente o isolamento social é a melhor estratégia, sendo ficar em casa, a melhor opção.

A normalidade, maior desejo de todos nós, somente virá com a descoberta de uma vacina confiável. Diversas pesquisas pelo mundo afora correm contra o tempo, tentando descobrir um medicamento seguro. Parece mesmo que as pesquisas mais promissoras estarão disponíveis para a população somente a partir do início do próximo ano.Nossas ações estão diretamente ligadas ao futuro do vírus entre nós. Com nosso comportamento atual muitas vidas poderão ser perdidas.

Sempre vivemos em um mundo acelerado e individualista, onde os anseios e desejos individuais se sobrepunham ao interesse do coletivo. Esta crise sanitária nos mostra que pensar no coletivo é importante. Ações individuais têm impacto significativo na nossa coletividade e causam sérios danos. Estamos reaprendendo a pensar nos outros tanto quanto pensamos em nós mesmos e lembrar que cada passo dado tem consequências muitos sérias para outras pessoas.

Tudo na vida passa, todas as nossas experiências são importantes porque nos mostram quem realmente somos e o que realmente importa nas nossas vidas. A pandemia do coronavírus nos mostra isso claramente, nos faz ver a importância do mundo onde vivemos, da coletividade, das relações humanas e da nossa relação com o meio ambiente. Esta crise vai passar. Os que entenderem que nosso comportamento individual não é mais importante que a vida de todos, viverão muito melhor e se sentirão mais confiantes para enfrentar o futuro. 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190