sociedade

Momentos Difíceis, Conscientização Difícil

Colunista Juliano Trindade comenta a necessidade de responsabilidade no momento da pandemia


Estamos em meio a uma pandemia global pela covid-19, um vírus agressivo e de rápido contágio. Neste momento, medidas duras precisam ser adotadas. De nada adiantarão medidas, porém, se a população não demonstrar todo o interesse em segui-las. Precisamos fazer a nossa parte e fazer o que for preciso para estancar a pandemia e diminuir seu impacto em nossas vidas. 

Espera-se que as autoridades competentes sejam assessoradas por quem conhece realmente o assunto. É esse conhecimento que deve embasar todos os esforços na busca do bem estar da população e e na diminuição de riscos e prejuízos. Qualquer outra autoridade que não domine o tema, deve ficar em segundo plano. Infelizmente não é o que estamos vendo. Há pessoas opinando sobre o que pouco sabem, passando orientações equivocadas e piorando ainda mais o cenário atual. 

Preocupa-me o comportamento do presidente da república que parece viver em uma realidade paralela. Ele minimiza os riscos e não segue as orientações médicas,fazendo com que ele e as pessoas a sua volta corram riscos graves. Como presidente de um país republicano, precisa assumir suas responsabilidades nacionais e no contexto da realidade que se mostra com dificuldades crescentes. Deve estar à altura do cargo que ocupa e, se não for pedir demais, ser um líder responsável e sério. Sem isso todos passaremos por um período complicado e doloroso. 

Muitas pessoas falam sobre o coronavírus sem dar ouvidos aos especialistas,sem saber algumas vezes ler/interpretar os textos sobre o assunto. Fake news correm soltas, dificultando ainda mais a distinção entre o que é verdade e o que não é. Leitura crítica, porém, não implica questionar toda informação. Claro que precisamos buscar as fontes e sermos humildes para aceitar as recomendações. Falar em curas milagrosas, fazer explanações geopolíticas ou conjecturas de que o vírus ajuda este ou aquele,porém, só piora o clima atual. 

Para derrotar o vírus, precisa-se de atitudes simples, mas difíceis,como, por exemplo, ficar em casa, que é o básico, e somente sair se tiver problemas de saúde ou precisar ir ao mercado para adquirir algo indispensável. Nossa vida e nosso mundo entrarão em compasso de espera pelo tempo que for aconselhado.Isso ou o pior! 

Precisamos ser fortes, precisamos fazer o que for necessário para que logo possamos voltar à normalidade. Cuidar de nós mesmos, dos idosos e das crianças devem ser prioridades - crianças também podem ser contagiadas. Muitos irão sofrer, terão o vírus e precisarão de nosso amor e apoio incondicional. Prevenção é a chave para que mais pessoas a nossa volta não fiquem doentes. 

A economia realmente irá sofrer. A desaceleração econômica provocada pela pandemia afetará as indústrias e o comércio. Possivelmente negócios e empregos se perderão e irão demorar para serem recuperados. Se não fizermos o que for necessário agora o resultado depois será ainda pior e mais demorado. Quanto mais rápido seguirmos às orientações, menos a economia irá sofrer. 

É preciso levar esse momento a sério, ser honestos conosco e com os outros, manter a ética no convívio social. Fugir da realidade não é possível; viver nela da melhor forma é importante. Após passar por essa pandemia estaremos certamente mais fortes, mais solidários e compreendendo melhor o mundo em que vivemos e compreendendo melhor a nós mesmos. Força Santa Maria, força a cada um de nós. 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190