saúde

Aprendendo a criar bons hábitos

Colunista Michel Silva fala sobre a importância da manutenção da rotina de exercícios


Não há dúvidas de que estamos vivendo um momento de profundas mudanças na nossa sociedade como um todo. A necessidade de (re)adequação somada à sensação de incerteza generalizada pode tornar muito complicada a tarefa de estabelecer uma rotina para uma nova atividade profissional, e isso certamente se estende à sua prática esportiva/treino. 

Porém, como bem diz a sabedoria popular, "Certas coisas nunca mudam", e uma delas é a necessidade de se criar hábito para se chegar a certo nível de eficiência e produtividade no que quer que seja. No momento em que aquilo passa a fazer parte da sua rotina, você simplesmente faz. Não precisa de maiores estratégias ou motivação para a manutenção da atividade. Ela passa a ser imprescindível na sua vida, assim como qualquer ação cotidiana. 

Desmembrando o mecanismo que gera o hábito, ele pode ser dividido em três partes distintas, porém interligadas, que criam o 'Loop do Hábito'. As partes são: a "Deixa" (elemento de motivação inicial), a "Rotina" (a atividade propriamente dita) e a "Recompensa" (a satisfação em completar a atividade). 

A conexão entre a deixa e a recompensa é o que reforça a repetição da rotina, logo, quanto mais forte for essa correlação, maiores serão as chances de a prática tornar-se um hábito (isso explica como adquirimos maus hábitos com tanta facilidade). 

Mas como podemos trazer para o contexto da atividade física? 

Uma boa referência são os praticantes da terceira idade que, normalmente, procuram uma academia com o objetivo de amenizar problemas de saúde osteoarticular, manifestadas na forma de dores (Deixa). É bem comum que comecem a treinar (Rotina) e, em pouco tempo, sintam melhora significativa no quadro (Recompensa). Essa sensação ainda não criou o hábito, pois eles tendem a parar a prática tão logo se sintam "curados". 

Logo, obviamente, as dores retornam... e lá vai o nosso idoso de volta para a academia para, dessa vez, nunca mais abandonar, entendendo, enfim, que somente manterá o quadro estável mediante prática de atividade física constante. Dá pra perceber claramente a relação entre a motivação inicial e a satisfação final, que fará com que a prática vire hábito. 

É de fundamental importância encontrar o que será a sua recompensa ao final de cada treino, para que ele se repita com constância. Isso é muito particular, mas podemos citar como exemplos: a liberação de endorfina e consequente sensação de prazer pós treino; a superação de marcas estabelecidas no treino anterior (carga, repetições, etc). Enfim... você escolhe. Tudo o que contribuir para manter o praticante na linha é válido. 

Bons treinos a todos (sem furar a rotina) e até o próximo mês.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]br
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190