contatos Assine
santiago

Cliente é surpreendido ao chegar em posto e encontrar dinheiro que perdeu

10 Abril 2018 15:41:00

Caixa do estabelecimento achou os R$ 100 perdidos por Paulo Torelly e guardou

Michelli Taborda

Foto: Carlos Torelly (Arquivo Pessoal)
Funcionário deixou bilhete para tentar identificar dono do dinheiro

Uma situação inusitada possibilitou uma amizade entre o funcionário de um posto de combustível de Santiago e um cliente. Na noite de 25 de março, Carlos Torelly, 56 anos, que trabalha em obras de rodovias, chegou ao Posto do Batista, na BR-287, para trocar um cheque e abastecer o carro, um Uno de cor vermelha. 

Cão visita tutora internada em hospital da região e emociona internautas

No momento de fazer o pagamento, Torelly recebeu R$ 100 de troco, mas quando foi guardar o dinheiro no bolso, acabou derrubando. Foi só quando chegou em casa, onde mora com a família, que percebeu que havia perdido o valor. Entretanto, não sabia por onde começar a procurar, pois, naquele dia, havia passado por diversos locais na cidade e não viu quando o dinheiro caiu.

- Eu não tinha como saber onde havia perdido. Costumo abastecer ali no posto, de vez em quando, e não sou um cara rico nem nada disso. Trabalho com asfalto, em obras nas estradas, e era um grande valor para mim - comentou Torelly. 

Polícia investiga caso de homem que foi baleado em São Sepé

Cerca de 10 dias depois do ocorrido, Torelly retornou ao posto de combustível e teve uma surpresa. Fabiano Pasquoto, 43 anos, que trabalha no caixa do posto, reconheceu o cliente e correu na sua direção: "Não foi o senhor que perdeu R$ 100 reais há uns dias, aqui no posto?", perguntou Pasquoto. 

A pergunta deixou Torelly quase incrédulo.

- Fiquei muito feliz, porque era um valor que me faria falta - contou ele, ao Diário, no começo desta tarde.

Retomada obra de ampliação do aeroporto de Santiago

A descoberta de que o dinheiro pertencia a Torelly foi feita depois de a diretora do posto, Aline Madalosso, verificar as imagens das câmeras de monitoramento do local, que captaram o momento em que o cliente derrubou o dinheiro. Para o funcionário, o gesto não passou de uma atitude de honestidade.

- Eu acho que isso vem de berço, né? Eu vi que ele saiu muito feliz e até me surpreendeu a reação dele. Sempre trabalhei com dinheiro. Já fui cobrador de ônibus, frentista e, agora, atendo no caixa. A honestidade é tudo - explicou Pasquoto.

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249