contatos Assine
aedes aegypti

Exame não confirma suspeita de dengue em Santa Maria

25 Janeiro 2018 14:56:00

Outro caso suspeito ainda espera conclusão do resultado enviado ao Lacen

Foto: Germano Rorato (Arquivo Diário)

O Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (Lacen-RS) confirmou resultado negativo para um caso de suspeita de dengue em Santa Maria. O outro caso suspeito na cidade ainda aguarda a conclusão do resultado. A suspeita descartada era o exame de um homem, na faixa dos 50 a 60 anos, morador do Bairro Urlândia. Ele teve sintomas da dengue, mas já haviam sido amenizados, e ele não precisou de internação em hospital. 

O segundo caso, que ainda segue em análise, é de uma mulher, com idade entre 30 a 40 anos, moradora do Bairro Camobi. Os sintomas sentidos pela mulher também já haviam sido normalizados. 

FOCOS DO MOSQUITO 
A última análise feita em Santa Maria pelo Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa), em novembro de 2017, apontou 78 focos do mosquito confirmados em 23 bairros da cidade.

Os bairros Juscelino Kubitschek, Medianeira, Perpétuo Socorro e Tancredo Neves foram os locais que apresentaram maior incidência do foco, com nove, oito e sete infestações, respectivamente. Salgado Filho, Urlândia, Lorenzi, Nossa Senhora de Lourdes, Parque Pinheiro Machado, Divina Providência, Itararé, Nova Santa Marta, Dom Antônio Reis, Uglione, Carolina, Passo da Areia, Cerrito, Dores, Diácono Pozzobon, Caturrita, Noal, Duque de Caxias e Rosário também estão na lista de locais infectados.

O próximo levantamento está programado para acontecer até abril deste ano.  

A DOENÇA, SINTOMAS 
O tempo médio do ciclo da doença é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem, geralmente três dias depois da picada. 

Na dengue clássica, o paciente pode apresentar: 

  • Febre alta com início súbito
  • Forte dor de cabeça
  • Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos
  • Perda do paladar e apetite
  • Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores
  • Náuseas e vômitos
  • Tonturas
  • Extremo cansaço 
  • Moleza e dor no corpo
  • Muitas dores nos ossos e articulações

Além dela, também há outro tipo de dengue, a hemorrágica, e os sintomas são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta: 

  • Dores abdominais fortes e contínuas
  • Vômitos persistentes
  • Pele pálida, fria e úmida
  • Sangramento pelo nariz, boca e gengivas
  • Manchas vermelhas na pele
  • Sonolência, agitação e confusão mental
  • Sede excessiva e boca seca
  • Pulso rápido e fraco
  • Dificuldade respiratória
  • Perda de consciência. 

É importante procurar orientação médica ao surgirem os primeiros sintomas, pois as manifestações iniciais podem ser confundidas com outras doenças, como febre amarela, malária ou leptospirose e não servem para indicar o grau de gravidade da doença.

COMO PREVENIR 
Dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus (existem quatro tipos diferentes de vírus do dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4), que ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.   

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante: 

  • Não acumular lixo, ou seja, materiais em desuso que retenham água parada como pneus, garrafas, copos, latas
  • Tapar a caixa d` água, poços, latões e filtros
  • Lavar os pratinhos de folhagens, escovando as bordas para eliminar os ovos do inseto, e não acumular água, podendo colocar areia
  • Tratar as piscinas

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249