contatos Assine
surto de toxoplasmose

Autoridades em saúde dão nova orientação sobre o tempo de fervura da água para combater a toxo

16 Maio 2018 14:01:00

Agora, a orientação é para ferver por pelo menos 1 minuto e não mais por 10 minutos

Autoridades em saúde de Santa Maria e do Estado, representantes do Ministério Público Federal (MPF) e a infectologista Jane Costa participam de uma coletiva de imprensa, no começo da tarde desta quarta-feira, para divulgar um informativo com orientações para a população na prevenção da toxoplasmose. Uma novidade do informativo, diferentemente do que já foi dito até agora sobre prevenção, é sobre o tempo de fervura da água necessário para matar o protozoário Toxoplasma gondii, causador da doença. Até hoje, a orientação era para ferver a água por 10 minutos. Agora, a orientação é para ferver por, pelo menos, 1 minuto.

:: Leia todas as notícias sobre o surto de toxoplasmose em Santa Maria ::

_ Nós também aprendemos com o desenrolar da situação. E percebemos que não é mais necessário ferver a água por 10 minutos. Só um minuto mata o protozoário _ afirmou a infectologista Jane Costa, que participou da coletiva. 

Na última segunda-feira, o MPF abriu um procedimento administrativo para averiguar as medidas depois de uma nota técnica emitida por médicos infectologistas de Santa Maria. A nota (leia aqui a íntegra) demonstra a preocupação dos médicos com o surto e os procedimentos para combatê-lo.

_ Temos de aprender a trabalhar em conjunto. Não queremos criar alarde, mas precisamos de uma comunicação clara, informativa para a população. Por isso, criamos um informativo à população. Santa Maria precisa ensinar ao mundo como se para um surto. E um surto se para com informação à população _ disse a infectologista Jane Costa.

OS PRINCIPAIS PONTOS FALADOS NA COLETIVA

  • Publicação de um informativo para a população com esclarecimentos sobre a prevenção correta da doença. O informativo será colocado em sites dos órgãos públicos, escolas e hospitais. Leia os principais pontos do informativo no que diz respeito à prevenção:
    _ A população mais suscetível a esta situação são: gestantes (em função da transmissão para o feto), imunodeprimidos (pessoas com imunidade baixa) e crianças com menos de 2 anos
    _ Ainda é imprescindível a manutenção de cuidados de prevenção absolutos, entre eles o tratamento da água e o cozimento dos alimentos
    _ Quanto à água, inúmeras informações citam que o tratamento químico (cloração) não elimina o oocisto (que transmite a toxoplasmose). Portanto, a informação é a fervura de água, por pelo menos 1 minuto; após a fervura, contar até 60 ou cronometrar 1 minuto (até então, a orientação era ferver por 10 minutos)
    _ Com relação aos alimentos, deverão ser bem cozidos ou assados
    _ Com referência à carne, recomendamos o congelamento, em freezer a -12°C por 48 horas antes do cozimento. O congelador da geladeira não chega a temperatura de -12°C
    _ A ingestão de alimentos crus de qualquer natureza, mesmo que lavados e higienizados, deve ser evitada, especialmente por gestantes, que devem evitar a manipulação de alimentos crus
    _ É importantíssima a certificação da procedência do alimento
    _ A manipulação dos alimentos crus deve ser seguida da lavagem das mãos e uso de álcool gel
    _ Após a manipulação da terra ou areia, deve-se lavar rigorosamente as mãos e, depois, realizar fricção das mãos com álcool gel
    _ As ações de higiene pessoal precisam ser redobradas neste período
    _ Ao perceber sintomas de febre, dores de cabeça, dor no corpo ou ínguas no pescoço, todo e qualquer cidadão deve procurar o serviço médico imediatamente e evitar a automedicação
    _ Sugerimos que casais que desejam ter filhos avaliem a possibilidade de postergação da gestação para um momento em que já se tenha maior segurança acerca do controle do surto

  • Confirmação de duas mortes de fetos por toxoplasmose em Santa Maria
  • Começo do funcionamento de um ambulatório oftalmológico para fazer exames em pessoas com suspeita da doença junto à Casa de Saúde. O ambulatório começa a funcionar na segunda-feira
  • Representante do Husm falou sobre os atendimentos especiais para gestantes e população em geral no hospital, com abertura de ambulatórios especiais
  • Coordenador da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde, Roberto falou sobre as análises da água
  • Representantes da prefeitura falaram sobre as ações de atendimentos especializados, como na Casa 13 de Maio, disponibilização de medicamentos para tratar a doença e ações de investigação da fonte de transmissão da doença

ACOMPANHE AO VIVO A COLETIVA


fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249