contatos Assine
em Curitiba

Acampamento pró-Lula aguarda reforço de mais 40 ônibus com militantes

08 Abril 2018 14:36:00

Manifestantes se organizam na frente da Superintendência da PF, em Curitiba, onde ex-presidente está preso

Folhapress

Foto: Marcello Casal Jr (Agência Brasil)
A Polícia Militar reforça a segurança ao redor da Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense, após a prisão do ex-presidente Lula

Durante toda a manhã deste domingo, o movimento no entorno da sede da Superintendência da Polícia Federal foi tranquilo. Até às 12h, cerca de dez ônibus com manifestantes pró-Lula se juntaram aos que já acamparam no local durante a noite. A expectativa é de que ao menos 40 ônibus com manifestantes venham a Curitiba integrar o movimento.

No acampamento, apelidado de "Lula Livre", as tarefas de cozinha, limpeza e segurança, por exemplo, são divididas entre os manifestantes, definidos por assembleia. Por volta das 10h, em reunião, os coordenadores do movimento declararam que devem manter o acampamento de forma permanente até que o ex-presidente seja solto.

Ato pela prisão de Lula reúne santa-marienses no Centro

- Se o Lula ficar 11 anos aqui (na PF), eu virei todos os dias. Ele é meu ídolo. Abaixo do céu, ele é meu Deus, e é inocente - declarou a aposentada Angela Maria Pereira de Oliveira, de Curitiba, que chegou por volta das 8h ao acampamento.

As professoras Marcia Lima e Vanda Santana integram o movimento desde a manhã de ontem:

- O presidente Lula é o melhor que já tivemos, governa para os trabalhadores e necessitados - declarou Marcia.

Elas fazem parte de uma das coordenações do acampamento, arrecadando mantimentos. "Cada um foi se organizando com barracas e colchões. Quem ficar aqui vai ter uma experiência única, é um acampamento político e pedagógico", conta Vanda. 

Foto: Rodrigo Félix Leal (Futura Press/Folhapress)
Policiais dispersam manifestantes com tiros e bombas de efeito moral em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba (PR), na noite de sábado

MORADORES APREENSIVOS

Do outro lado, os vizinhos do acampamento estão apreensivos. Cerca de quatro quadras no entorno da PF já estão tomadas por manifestantes, carregando materiais dos diversos tipos, como suprimentos e colchões.

- Temos receio porque não é uma situação normal, não sabemos o que o pessoal é capaz de fazer, bagunça, invasão - disse o motorista Sérgio Moisés Alves de Souza.

- Eles bloquearam acesso à rua, sendo que deveria caber à PF fazer isso. Já falamos com a polícia e só falaram que iam tentar conseguir mais uma viatura - conta o aposentado Ataide da Silveira Júnior.

Durante julgamento de Lula, militantes assam coxinhas em Santa Maria

Os coordenadores do movimento, no entanto, prometem convivência pacífica com os vizinhos, respeitando os horários de silêncio e o acesso aos moradores.

- Só vamos usar o som e fazer falas em caso de necessidade, para organizar - declarou Regina Cruz, da CUT.

Porém, depois de divididas as tarefas do grupo, seguranças dos manifestantes passaram a abordar inclusive jornalistas que trabalham no local, pedindo identificação para que eles possam circular no acampamento.

LEIA MAIS

::No sábado, Lula participou de missa e discursou para militantes em São Bernardo::

::Defesa de Lula entra com novo recurso no Supremo e recorre a Corte Internacional:: 

"LULA DORMIU TRANQUILAMENTE E NÃO FOI MALTRATADO"

Foto: Marcello Casal Jr (Agência Brasil)/Ex-presidente chegou no local onde está preso na noite de sábado

Em sua primeira noite preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente Lula "dormiu tranquilamente e não foi maltratado pelos agentes do local", segundo nota distribuída pelo PT. Após chegar ao local, às 22h, ele ainda passou um período na companhia do advogado Cristiano Zanin Martins.

Na nota, o PT informa o endereço da sede da superintendência e pede que os apoiadores enviem cartas ao ex-presidente. "O juiz Sergio Moro, os procuradores da Operação Lava Jato e os policiais federais de Curitiba pensaram que seriam os carcereiros de Lula, mas na verdade vão ser os carteiros do povo brasileiro para o maior símbolo da luta popular que já existiu no Brasil", diz o comunicado.

PF AUTORIZA TV EM CELA ESPECIAL

 A Polícia Federal autorizou, no sábado,  a instalação de uma televisão na cela especial em que o ex-presidente Lula fica em Curitiba. Segundo informações apuradas pela reportagem, o juiz Sergio Moro foi consultado e deu o aval. A assessoria de imprensa da Justiça Federal do Paraná disse não ter como confirmar.

Com isso, o petista poderá assistir à partida de seu time, o Corinthians, na final do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras, neste domingo. O time alviverde ganhou o primeiro jogo por 1 a 0. A disputa será televisionada pela Globo do estado, às 16h, porque a emissora não tem contrato para transmitir os jogos do Atlético Paranaense, que disputa a final contra o Coritiba, no mesmo horário.

Inicialmente, a sala especial adaptada para Lula não teria TV, mas o equipamento acabou sendo autorizado. Nas negociações com a PF, o ex-presidente chegou a pedir para que seus aliados tentassem acertar a rendição para a noite de domingo, para que ele pudesse assistir ao jogo. 

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249