contatos Assine
obituário

Morreu o ex ferroviário Nilson Saldanha da Silva

11 Maio 2018 10:30:00

A manutenção dos trens era sua importante missão. Confira outros falecimentos em Santa Maria e região

Fotos: Arquivo Pessoal

Nascido e criado em Cacequi, Nilson Saldanha da Silva, 79 anos, mudou-se ainda jovem para Santa Maria para trabalhar na Viação Férrea. Afastou-se do trabalho ferroviário somente para servir ao quartel, mas retornou para o ofício pelo qual era apaixonado: a manutenção dos trens. 

Conforme a filha mais nova, Maria Cristina Saldanha, 46 anos, o pai costumava retornar para a casa com as roupas sujas de fuligem, e as lavadeiras da época tinham trabalho para devolvê-las limpas. Quando surgiu a máquina de lavar, era a esposa, Therezinha Saldanha da Silva, já falecida, quem cuidava das roupas.

O casal ficou junto por quase 40 anos. Os dois se conheceram ainda na infância, pois eram primos e tinham boa convivência. Eles se encantaram um pelo outro e não se separaram mais. O casal teve também os filhos Maria do Carmo, 54 anos, e Roberto Carlos, 52. O nome foi dado pela mãe Therezinha, que era grande fã do famoso cantor.

- O pai tinha boa relação com todos nós. Por ser caçula, recebi muitos mimos. Ele adorava fazer as minhas vontades - relembra Cristina.

A característica mais marcante era a fala. Em todos os locais onde chegava, Silva conseguia facilmente fazer amigos e contar histórias para quem estivesse perto. Sua grande paixão era relatar sobre seu tempo de trabalho na estação de trens. Suas roupas coloridas e chamativas e o gel no cabelo também eram suas marcas registradas. A filha fala que o banho de perfume não podia faltar.

- Nem que fosse somente até a esquina, ele saía sempre bem perfumado. O cheiro desse perfume vai ficar marcado em nossas mentes e na casa inteira - conta.

A filha relata ainda que Silva era muito solidário com os familiares e com as pessoas que pediam ajuda nas ruas. Quando lhe solicitavam, ele sempre dava dinheiro.

Seu grande costume, desde jovem, era tomar chimarrão. Ao chegar do trabalho, trocava de roupa e ia ficar com a esposa para aproveitar o final de tarde com um bom mate. Atualmente, o aposentado tomava três ou quatro mates e já parava, mas nunca deixou de cultivar a tradição. Quando mais jovem, costumava ouvir músicas gaúchas em seu toca-discos com Therezinha, mas era muito tímido para dançar. Torcedor do Sport Club Internacional, acompanhava os lances do time pela televisão e rádio. Além disso, aos finais de semana, tinha por costume reunir os familiares para assar carne e conversar.

- Nós éramos primos, nos conhecíamos desde criança. Lembro que ele era apegado com os filhos e foi um paizão. O Nilson me deixou o ensinamento de batalhar muito para realizar meus sonhos e ser sempre honesto - diz a cunhada e professora aposentada Sonia Maria Nunes Saldanha, 66 anos.

O idoso adorava expressar o amor que sentia dando colo e abraços.

- Em dias de muito frio, quando eu precisava sair cedo para a escola, ele esquentava água para eu me lavar. Ele nos deixa a lembrança do amor, da proteção e do mimo. Éramos muito apegados - diz Cristina.

Ele também gostava de agradar aos cinco netos e ao bisneto, comprando guloseimas e realizando seus desejos.

Nilson passou mal em casa, mas não resistiu e morreu em 19 de abril, no Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo, em razão de um câncer no pulmão. Ele foi sepultado no dia seguinte, no Cemitério Santa Rita, em Santa Maria.

Morreu auxiliar de limpeza Maria Goulart da Cunda

OUTROS FALECIMENTOS EM SANTA MARIA E REGIÃO

Funerária Cauzzo

25/04
Elvira de Souza Muller, aos 84 anos, foi sepultada no Cemitério Santo Inácio, em São Martinho da Serra
Lenir de Azevedo Fernandes, aos 67 anos, foi sepultada, no Cemitério de Pau a Pique, em Santa Maria
Oclydes Poloniato Martins, aos 72 anos, foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

26/04
Antonio Torres, aos 94 anos, foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria
Nazian Labrea Ramos, aos 86 anos, foi sepultado, no Cemitério Municipal, em Santiago
Revelino de Oliveira Bairros, aos 47 anos, foi sepultado no Cemitério Vila Block, em São Sepé

27/04
Laura Barcellos Guedes, aos 86 anos, foi sepultada no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

30/04
Jose Luiz da Silva Rigon, aos 46 anos, foi sepultado no Cemitério São Geraldo, no distrito de Arroio Grande, em Santa Maria

As informações sobre falecimentos podem ser enviadas para natalia.zuliani@diariosm.com.br ou pelo telefone (55) 3213-7122

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249