contatos Assine
obituário

Morreu auxiliar de limpeza Maria Goulart da Cunda

11 Maio 2018 13:30:00

Acolhedora e mãe presente, criou seis filhos sozinha. Confira outros falecimentos em Santa Maria e região

Fotos: Arquivo Pessoal

Lembrada como uma pessoa falante e alegre, Maria Goulart da Cunda, 82 anos, criou seis filhos sozinha. Muito guerreira, batalhou para não deixar os filhos passarem por necessidades. Por muito tempo, ela trabalhou como lavadeira, auxiliar de limpeza e doméstica. Fazia pão, picolés e bolachas para vender. O que mais surgisse, também fazia. Quando os primeiros filhos tiveram idade para trabalhar, ajudaram a mãe a sustentar a casa.

- A mãe era muito preocupada com a nossa educação. Ensinou-nos a nunca negar pão nem para um cachorro. Ela trabalhava arduamente para que a gente tivesse alimentação, roupa e estudo - conta o filho Rogerio, 52 anos.

Além dele, Maria teve os filhos Juarez, 60 anos, Elaine, já falecida, Mauro Nei, 48, Gelson, 46, e Adriano, 41. A idosa não ia dormir antes de saber se estavam todos bem. Rogério lembra que ela ficava um pouco nervosa quando tinha compromissos no dia seguinte. Em dias assim, ficava acordada a noite inteira.

Conforme Rogerio, a mãe abriu mão de alguns relacionamentos para poder criar bem os filhos. Muito generosa, ensinou os filhos a seguir no caminho certo e a nunca desistir dos sonhos e nem dos estudos. Maria sempre falava para os filhos que, antes de trabalhar, deveriam estudar.

Muito religiosa, Maria era devota de Nossa Senhora de Lourdes e frequentava a capela de mesmo nome, no Bairro Chácara das Flores, local onde morou por mais de 30 anos. Ela instruía os filhos a ir para a igreja e costumava levar os 10 netos e quatro bisnetos às missas. Ajudou a criar os netos e os bisnetos para que seus filhos pudessem trabalhar e ganhar a vida.

Para a família, ela ensinou valores cristãos como honestidade, a não distinguir ninguém por seu credo ou orientação e sempre amar os irmãos. Ela adorava reunir as pessoas para conversar e contar novidades.

Muito amiga dos vizinhos, Maria gostava de recebê-los em casa para um bom chimarrão e uma conversa.

- Ela era muito simples e uma mãe exemplar. Adorava conversar com ela, a Maria me divertia muito. Ficam uma amizade baseada em respeito e a boa convivência - recorda a professora e vizinha Terezinha Venturini, que conviveu por 30 anos com Maria.

Com uma inigualável sabedoria popular, Maria tinha muitos conhecimentos sobre temperos e chás em casa, para quem precisasse. Quando um filho, neto, bisneto, amigo ou vizinho reclamava de alguma dor, ela sempre tinha algum remédio caseiro para ajudar a pessoa a melhorar.

Além disso, a sua salada de maionese com batatas e sua torta de bolachas faziam sucesso.

- Nunca vou esquecer o gosto da comida que a mãe fazia com muito gosto para a gente. A torta de bolacha tinha o sabor de carinho e de amor de mãe - emociona-se Rogerio.

Além da honestidade, Maria também deixou à família o ensinamento de exercitar sempre a paciência, ouvir todos, ser determinado e amar aos animais, já que teve sempre gatos e cachorros de estimação em casa.

Maria partiu para o mundo espiritual, expressão que costumava usar, em decorrência de complicações de uma pneumonia, em 28 de março. O sepultamento ocorreu no dia seguinte, às 10h, no Cemitério São José, em Santa Maria.

Morreu o ex ferroviário Nilson Saldanha da Silva

OUTROS FALECIMENTOS EM SANTA MARIA E REGIÃO

Funerária Cauzzo

25/04
Elvira de Souza Muller, aos 84 anos, foi sepultada no Cemitério Santo Inácio, em São Martinho da Serra
Lenir de Azevedo Fernandes, aos 67 anos, foi sepultada, no Cemitério de Pau a Pique, em Santa Maria
Oclydes Poloniato Martins, aos 72 anos, foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

26/04
Antonio Torres, aos 94 anos, foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria
Nazian Labrea Ramos, aos 86 anos, foi sepultado, no Cemitério Municipal, em Santiago
Revelino de Oliveira Bairros, aos 47 anos, foi sepultado no Cemitério Vila Block, em São Sepé

27/04
Laura Barcellos Guedes, aos 86 anos, foi sepultada no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

30/04
Jose Luiz da Silva Rigon, aos 46 anos, foi sepultado no Cemitério São Geraldo, no distrito de Arroio Grande, em Santa Maria

As informações sobre falecimentos podem ser enviadas para natalia.zuliani@diariosm.com.br ou pelo telefone (55) 3213-7122

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249