contatos Assine
obituário

Morreu a dona de casa Helena Medina Schimitt

15 Janeiro 2018 12:30:00

Apaixonada por animais, ela deixa um legado de amor e generosidade. Confira outros falecimentos em Santa Maria e região

Fotos: Arquivo Pessoal/


Nascida em Santa Maria, Helena Medina Schimitt, 83 anos, era filha de imigrantes espanhóis. E foi no Coração do Rio Grande que ela conheceu o marido, Arnaldo Schimitt, 86 anos, com quem foi casada por 62 anos. Eles tiveram três filhos: Alcione José (já falecido), Nara e Lenita. Helena era uma mãe rígida, mas, também, muito preocupada.
- Um dia, a mãe saiu para ir ao banco, e o pai estava trabalhando. Nós três aproveitamos para tomar um banho de chuva. Quando ela chegou, ficou furiosa, mas entendeu nossa diversão e não nos bateu - lembra Nara, aos risos.
Descrita como uma pessoa muito correta, honesta, amorosa e protetora, Helena era a conselheira da família e de quem mais a procurasse para pedir ajuda. Além de se dedicar aos cuidados com as pessoas, a idosa ensinou os filhos e os netos a seguirem o mesmo caminho de generosidade e afeto.
- Mesmo depois da partida da mãe, as pessoas ainda batem aqui em casa para pedir ajuda. Ela era uma pessoa muito solidária e fazia questão de nos passar isso. Grande parte do que somos hoje devemos a ela - diz Lenita.
Apaixonada por animais, ela cuidava dos bichos de estimação que tinha e, também, resgatava animais de rua.
- Era a grande paixão dela. Teve uma época em que ela chegou a ter mais de uma dúzia de gatos em casa. A herança mais bonita que a mãe nos deixou foram cinco gatos e dois cães - conta Nara.

A idosa também gostava de jardinagem e se dedicava muito às plantas, flores e hortaliças que cultivava em casa.
Outra qualidade de Helena diz respeito a linhas e agulhas. Costureira de mão cheia, ela produziu inúmeras roupas de festa para as filhas, quando elas ainda eram adolescentes, e deixou vestidos e enxovais inteiros guardados, todos feitos no capricho por ela.
Muito religiosa Helena participou por muitos anos do Grupo Legião de Maria da Capela Santa Rita, Bairro Noal.
De acordo com a família, ela era muito independente e fazia questão de fazer suas tarefas sozinha.
Ainda de acordo com a família, a aposentada era uma pessoa calma, mas repreendia prontamente quem falasse alto perto dela.
Entre os dias 18 e 27 de dezembro, Helena ficou internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo. Ela faleceu no último dia de internação, em decorrência de uma complicação de pós-operatório, e foi sepultada no dia seguinte, no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria.

Morreu o motorista de caminhão José Antonio Bagolin

OUTROS FALECIMENTOS EM SANTA MARIA E REGIÃO

Funerária São Martinho
01/01
Eliziane Peres Vaz, aos 15 anos, foi sepultada no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

03/01
Noeli Bairros Rodrigues, aos 72 anos, foi sepultada no Cemitério Colônia de Aroeira, em Formigueiro
Lisiane Rosa dos Santos, aos 32 anos, foi sepultada no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

04/01
Edson Miguel dos Santos, aos 48 anos, foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria
Glacy Dias Krebs, aos 87 anos, foi sepultada no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

06/01
João Batista Brum, aos 81 anos, foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

07/01
Lourenço Schneider, aos 73 anos, foi sepultado no Cemitério Santa Rita, em Santa Maria

As informações sobre falecimentos podem ser enviadas para natalia.zuliani@diariosm.com.br ou pelo telefone (55) 3213-7100

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249