contatos Assine
obituário

Morreu a dona de casa Doralina de Oliveira Sfredo

16 Março 2018 12:00:00

Ela adorava cultivar verduras e dedicou a vida à família. Confira outros falecimentos em Santa maria e região

Fotos: Arquivo Pessoal


Uma mãe rígida, justa, honesta e solidária. Assim, Doralina de Oliveira Sfredo, 97 anos, será lembrada pelos filhos. A dona de casa cuidava de todas as tarefas diárias e colocava a família sempre em primeiro lugar. Ela não media esforços para ver todos bem e felizes. Casada por mais de 60 anos com Luiz Sfredo, falecido há 10 anos, Doralina teve cinco filhos: Teresinha, 73, Elcio, 70, Nelson Luiz, 67, Nilson, 66, e Maria Inês Sfredo, 59. 

A caçula nunca deixou a casa de Doralina e Sfredo e abdicou de trabalhar fora quando o pai sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

- Eu cuidei dele por muito tempo, revezando com a mãe. Quando ele faleceu, a mãe já estava em idade avançada, e eu assumi os cuidados da casa e dela. Ela não era de demonstrar abertamente o carinho que sentia por nós, mas estava sempre junto dos filhos - recorda Inês.

Por toda a vida, Doralina teve bons hábitos de alimentação e sempre cultivou hortas nos lugares em que morou.

Nascida em Encruzilhada do Sul, ainda jovem, foi para Cachoeira do Sul para ajudar uma madrinha com a pensão da família. Foi lá que conheceu o grande amor da vida dela e onde arrendou terras para começar a construir uma vida ao lado do companheiro.

Muito batalhadora, Doralina acordava cedo todas as manhãs para tirar o leite do gado e começar a lida do campo para ajudar o marido. Os filhos mais velhos foram criados no campo, com muita dificuldade. Mas Sfredo recebeu uma boa oportunidade de trabalho em Santa Maria e se mudou com Doralina e as crianças para o Bairro Chácara das Flores.

No Coração do Rio Grande, Sfredo trabalhava com a construção civil, e Doralina passou a conduzir a carroça da família com produtos para vender na feira da cidade. Por alguns anos, a família continuou arrendando terras para plantar até conseguir um terreno para fazer a casa própria, no Bairro São José.

- O sonho da minha mãe era ter a casa dela. A vida toda, ela morou em chácaras arrendadas e, quando realizamos o projeto da casa, ela ficou imensamente feliz. Eu os ajudei a assentar cada um dos tijolos - emociona-se o filho Nelson Luiz de Oliveira Sfredo.

Apaixonada pela lida do campo, Doralina plantava hortaliças, verduras, legumes e flores em casa. Suas preferidas eram as rosas e as dálias. Ela adorava o cheiro e as cores das plantas. Mas o amor pelas verduras se restringia ao trabalho com a terra - a idosa não era nada chegada em comer salada.

- Ela comia espinafre quando eu colocava na massa da panqueca. Ela até brincava dizendo que estava comendo folhas verdes - lembra Inês.

Ainda conforme Inês, a mãe era muito tranquila e da paz, não gostava de brigar com ninguém e, quando seus filhos tinham algum tipo de conflito com a criançada da vizinhança, ela se sentava para conversar com eles e orientá-los. Esse também era o método utilizada por ela para ajudar a educar 11 netos. Doralina também tinha 15 bisnetos e duas trinetas, que não chegou a conhecer, já que uma mora em São Leopoldo, e a outra nascerá em breve.

Outra paixão da idosa eram as festas da igreja católica e as excursões que fazia para a cidade uruguaia de Rivera e para as praias de Santa Catarina.

Doralina estava internada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) quando morreu, em 11 de fevereiro, em razão de falência múltipla dos órgãos. A idosa foi sepultada no dia seguinte, no Cemitério São José, em Santa Maria.

Morreu militar reformado Jose Javorsky

OUTROS FALECIMENTOS EM SANTA MARIA E REGIÃO
Funerária Cauzzo

01/03
Heitor Midon Machado, aos 85 anos, foi sepultado no Cemitério Municipal, em Júlio de Castilhos
Aldeni Dutra dos Santos, aos 56 anos, foi sepultada no Cemitério Santa Rita, em Santa Maria

02/03
Olinda Beatrice Werlang, aos 90 anos, foi sepultada no Cemitério Municipal, em Santa Rosa

03/03
Catarina Elsa Gonçalves Caramês, aos 76 anos, foi sepultada no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

04/03
Jose Geraldo Ramos, aos 88 anos, foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria
Valter Pissutti Pohlmann, aos 79 anos, foi sepultado no Cemitério São José, em Santa Maria

07/03
Walter Moreira dos Santos, aos 81 anos, foi sepultado no Cemitério Água Negra, em São Martinho da Serra

08/03
Luiz Carlos Buzzatti, aos 72 anos, foi sepultado no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria

As informações sobre falecimentos podem ser enviadas para natalia.zuliani@diariosm.com.br ou pelo telefone (55) 3213-7122

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249