contatos Assine
Tecnologia

UFSM e Unifra devem atuar em centro de inovação em São Paulo

08 Fevereiro 2018 12:00:00

Bradesco inaugurou espaço nesta quarta-feira na capital paulista

Deni Zolin


Fotos: Deni Zolin, Diário de Santa Maria/

A UFSM e a Unifra deverão participar das atividades de um moderno centro de inovação em São Paulo, que foi inaugurado nesta quarta-feira pelo Bradesco. Chamado de inovaBra habitat, o local já nasceu com cem empresas e startups de inovação e tecnologia, que ficam espalhadas por três andares de um prédio na Rua Angélica, no coração da maior cidade do Brasil. O espaço já reúne empresas que nasceram pequenas, mas hoje valem R$ 250 milhões, além de startups e empresas de tecnologia criadas por pessoas experientes, como um ex-presidente da IBM no Brasil.

Faixa Velha de Camobi recebe novos redutores de velocidade

O grande diferencial do inovaBra é a oportunidade de interação e troca de ideias. Cada empresa fica sediada em uma sala, ou algumas podem até dividir o mesmo ambiente. Além disso, junto a um bar, há espaços e salas para troca de ideias. Como em incubadoras tecnológicas, o objetivo é fazer com que profissionais de diferentes setores e empresas possam "criar sinapses", criando novas ideias e soluções inovadoras.

Outro diferencial é que, no local, haverá também representantes de gigantes da informática, como Google, Facebook e Twitter. O Bradesco está aberto a receber novas empresas e faz a seleção de startups interessadas.

Em janeiro, a reitora da Unifra, Iraní Rupulo, o diretor da Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia da UFSM (Agittec), Hélio Hey, a diretora do Santa Maria Tecnoparque, Nilza Zampieri, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Ewerton Falk, e o presidente do Conselho Superior da Adesm, Carlos Costabeber, foram a São Paulo conhecer o inovaBra e analisar de que forma Unifra e UFSM poderão participar do projeto na capital paulista. Eles foram recebidos pelo ex-vice-presidente do Bradesco e membro do Conselho de Administração do banco, o santa-mariense José Munhoz, e o diretor executivo do Bradesco e coordenador do inovaBra Luca Cavalcanti. O Diário acompanhou a reunião e a visita.

Prefeitura de Santa Maria começa a calcular novo valor da passagem de ônibus

Ainda não foi batido o martelo se as universidades enviarão startups ou professores e estudantes para se aprimorar no inovaBra. Isso deve ser definido nos próximos meses.

- É uma parceria interessante, e temos startups interessadas em fazer negócios em São Paulo - diz o diretor da Agittec, Hélio Hey.

- O inovaBra é um grande projeto de âmbito nacional, e para Santa Maria, ter estudantes e professores ligados a um lugar onde se tem criação a partir do conhecimento será muito importante, pois startups e criação de softwares são o momento e o futuro. É a revolução que está ocorrendo e gerando os empregos do futuro - diz a reitora da Unifra.

- As universidades de Santa Maria terão dois assentos aqui no inovaBra, e elas vão entender melhor e vir com a gente para que essas pessoas possam conviver, ou trazendo conteúdos ou simplesmente para aprender. Tem de ver o que é melhor para a universidade. Podem vir profissionais para fazer parte desse projeto colaborativo ou vir para participar de palestras diárias e se relacionar - diz Cavalcanti.


InovaBra tem dezenas de salas como esta, que são ocupadas por startups de vários setores



fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249