contatos Assine
diário nos bairros

Parque e ruas do Bairro Juscelino Kubitschek precisam de reforma

16 Abril 2018 13:00:00

Vila Prado, sede do Parque Jockey Club de Santa Maria, sofre com alagamentos e falta de infraestrutura

Foto: Natália Venturini (Diário)
Parque Jockey CLub está destruído. Há entulhos e pichações por todos os lados


O Parque Jockey Club, localizado na Vila Prado, no Bairro Juscelino Kubitschek, sofre com o abandono. Partes do teto e das paredes do local caíram, e o que sobrou está pichado. Há vidro quebrado e espalhado por todo lado, além de lixo acumulado e pedaços de madeiras atirados. E os problemas começam logo na entrada do parque, que está com o muro quebrado e com inúmeras pichações.

Os moradores reclamam que nem metade dos 24 hectares do local são utilizados de maneira a beneficiar a população. Em 2012, a prefeitura de Santa Maria assinou uma ordem de serviço para o início das reformas do local, mas, até agora, só as carreiras foram arrumadas.
O QUE DIZ A PREFEITURA Sobre a infraestrutura do Parque Jockey Club
A prefeitura irá estudar alternativas de melhoramentos no parque, mas não há prazo para que o espaço passe por reforma. Além disso, o Executivo estuda estabelecer uma parceria com o Corpo de Bombeiros de Santa Maria para fazer um centro de treinamento dos militares no local e, assim, conseguir um acordo para manutenção do local 

Sobram problemas e falta manutenção no Bairro São José

- As famílias não conseguem aproveitar bem o final de semana aqui. É muito perigoso, não há mais vigilância dos guardas municipais. Quem vem até o parque para passar a tarde não pode esperar anoitecer para ir embora. Muitos crimes já aconteceram aqui - lamenta o morador e presidente da associação de moradores do bairro, Alvino Marcis de Bastos, 55 anos.
O QUE DIZ A PREFEITURA Sobre a falta de segurança dentro do Parque Jockey Club
Segundo a Superintendência da Guarda Municipal, as rondas são feitas na região, mas devido a volta às aulas, os recursos humanos e de viaturas estão focados nas escolas municipais Adelmo Simas Genro, Martin Lutero, Irmão Quintino e Pinheiro Machado. De acordo com a superintendência, logo que normalizar a situação, as demais rondas serão retomadas. 

Buracos e insegurança preocupam moradores do Bairro Camobi

Ele mora no local há 35 anos, há seis, é presidente da associação e diz não saber mais a quem recorrer para pedir ajuda.

- A gente fica com o sentimento de não poder resolver os problemas, e isso cansa. É ruim não termos apoio dos nossos governantes.

Além disso, muitos animais abandonados circulam pelo parque todos os dias.

Foto: Natália Venturini (Diário)
Entrada do Parque Jockey Club está depredada e com muro quebrado


ALAGAMENTOS 
Outro problema do bairro está relacionado aos alagamentos. Bastos diz que, em dias de muita chuva, o parque fica completamente tomado pela água, que também invade a Rua das Laranjeiras e as casas que ficam no entorno, causando transtornos, perdas e muito prejuízo aos moradores. 
O QUE DIZ A PREFEITURA Sobre os alagamentos no parque e na Rua das Laranjeiras
O Núcleo de Avaliação e Prevenção de Desastres do município trabalha no licenciamento das áreas para desassorear a sanga do parque e, consequentemente, da Rua das Laranjeiras. No entanto, ainda não há previsão para o serviço ser realizado. 

Vizinhos do Bairro Juscelino Kubitschek sofrem com buracos e faltam de ônibus

BURAQUEIRA
Reclamações de buracos também são constantes na Vila Prado. Ruas como Videiras, Pessegueiros e Laranjeiras têm buracos e pedras soltas. No cruzamento das Ruas Mamoeiro com Macieira, não existe sinalização, e, segundo os moradores, vários acidentes já aconteceram em razão disso. 
O QUE DIZ A PREFEITURA Sobre os buracos na Rua dos Pessegueiros e Videiras
Conforme a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, não existe previsão de manutenção ou pavimentação para a Rua dos Pessegueiros.
Está aberto protocolo para que a Rua Videiras seja inserida no cronograma de trabalho da pasta.

Moradores do bairro Rosário convivem com assaltos a pedestres e estabelecimentos

- O carro do meu filho ficou destruído nesse cruzamento pela falta de sinalização. O acidente atingiu, também, o muro de uma casa, que ficou detonado e precisou ser reconstruído. Sorte que o seguro cobriu isso também - lembra Bastos.
O QUE DIZ A PREFEITURA Sobre a falta de sinalização entre as ruas das Macieiras e dos Mamoeiros
Conforme a Secretaria de Mobilidade Urbana, uma vistoria será realizada nas duas vias para verificar as condições de tráfego e, se for constatada a necessidade, as ruas entrarão no cronograma.

Foto: Natália Venturini (Diário)
Rua das Macieiras é uma das que está cheia de buracos e com muitas pedras soltas


POSTES 
Outro motivo constante de reclamação da vizinhança é o problema envolvendo os postes de luz. Muitos ainda são de madeira e estão com a base podre. Além disso, os moradores dizem que, a cada ventania, o bairro inteiro fica sem luz.
O QUE DIZ A RGE SUL Sobre os postes de madeira com base podre
A assessoria de imprensa da RGE Sul fez uma vistoria no bairro e diz que os postes de madeira não oferecem riscos para a comunidade, mas garante que a troca deles por postes de concreto já está prevista no Cronograma de Substituições nos próximos meses.
O QUE DIZ A RGE SUL Sobre a falta de luz em dias de vento
Conforme a assessoria de imprensa da RGE Sul, não foram identificadas constantes quedas de energia elétrica neste bairro.

Está bem difícil passar pelas ruas do Bairro Lorenzi

A vizinhança também diz que vários postes têm lâmpadas queimadas.  

- Em razão da escuridão, a falta de segurança é constante. Aqui, se não é meu cachorro cuidando de um lado da casa e um vizinho cuidando do outro, não temos segurança nenhuma - diz a dona de casa Maria Leonida Teixeira de Medeiros, 86, que mora há 68 anos no bairro.
O QUE DIZ A PREFEITURA Sobre a falta de iluminação
Conforme a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, os protocolos abertos para o bairro estão sendo cumpridos no prazo de atendimento de até 72h.

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249