contatos Assine
Agricultura

Vendas de máquinas agrícolas oscilam em Santa Maria

23 Agosto 2017 23:00:00

Com a expectativa de boa safra, Anfavea prevê ano positivo para o setor

Diogo Brondani

A próxima safra está se aproximando e para alguns revendedores é tida como uma boa oportunidade para impulsionar vendas de máquinas e implementos agrícolas. As principais montadoras investem em modernização e avanço em tecnologia nos seus maquinários, buscando melhorar cada vez mais a lavoura do seu cliente.

Com a expectativa de uma boa safra, a Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) prevê um 2017 positivo para o setor de máquinas agrícolas, cujas projeções apontam para vendas de 49,5 mil unidades, crescimento de 13% com relação ao resultado de 2016, quando o setor atingiu as 42,8 mil unidades entregues ao atacado. No 1º semestre deste ano, o setor já fechou com uma alta de 21% nas vendas de maquinários no país, sobre o mesmo período de 2016.

Preço médio da gasolina subiu em Santa Maria

Na opinião do gerente geral da Itaimbé Máquinas, Jean Silveira, há expectativa de que as vendas para esta safra sejam melhores em relação à última.

- Temos uma boa expectativa, ainda mais contando com a Expointer, que é quando o produtor aproveita para concretizar negócios que já estavam sendo viabilizados. Já percebemos um aumento entre 15% e 20% na venda de plantadeiras e de cerca de 10% nos tratores - diz Silveira.

De acordo com ele, o principal motivo da espera por parte dos produtores ainda é o preço da soja. No entanto, pelo menos outros dois fatores devem alavancar as vendas de máquinas.

Excursões e ônibus com desconto levam produtores à Expointer

- A redução da taxa de juros do programa Pronaf, além de a nossa marca trazer uma linha nova de equipamentos, que podem contribuir com o aumento da produtividade da lavoura, devem impactar diretamente - acredita o gerente, dizendo ainda que os pulverizadores também têm boa procura.

Apesar da estimativa de crescimento da Anfaeva, o gerente de vendas da Verdes Vales, Tiago Martins, acredita que, enquanto não houver uma melhora na valorização da soja e do arroz, as negociações de tratores e plantadeiras devem ficar em espera.

- Percebemos que os clientes estão aguardando um momento melhor para aquisição de equipamentos. Alguns estão vindo por necessidade, mas a redução já está em cerca de 15% na comercialização. Ainda temos a esperança de valorização da safra, para que seja retomada a confiança do produtor - comenta o gerente, dizendo ainda que nem os programas do governo devem aumentar os índices.

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249