contatos Assine
Produção de melancia

No calor do verão, um refresco e renda extra

15 Janeiro 2018 00:00:00

Ótima alternativa para hidratar, a melancia é rica em vitaminas, tem baixas calorias e alto valor nutritivo


Lucas Amorelli (Diário)/Valdair Olionato comercializa a fruta há mais de 10 anos. Atividade complementa a renda do produtor

A melancia é ideal para ajudar a matar a sede em dias quentes do verão, já que pode ser degustada em pedaços, fatias, em suco ou, até mesmo em saladas de frutas. De quebra, ela ainda serve como complemento na renda para quem vive da agricultura. Típica desta época, ela predomina nas fruteiras, supermercados e até pontos de venda espalhados pelas ruas e rodovias da cidade.

Há mais de 10 anos, o produtor Valdair Olionato, 49 anos, estaciona a sua camioneta às margens da Faixa Nova, em Santa Maia, para vender parte do que cultiva na propriedade da família, em Pains. Na lavoura de cerca de 4 hectares, o rendimento já chegou, na safra passada, a colher 1 mil melancias por dia. Neste verão, devido à condições climáticas, esse número caiu para cerca de 300 unidades.

- Logo depois que plantamos, em agosto, deu muita chuva, o que prejudicou as mudas. Agora, já com as frutas em fase de maturação, a falta de chuva e o sol intenso estão deixando elas queimadas. Já colhemos praticamente tudo. Um pouco está no galpão, para não queimar mais. O resto a gente entregou em outras barracas que também vendem pela cidade - diz o produtor.

Supermercados jogaram no lixo R$ 7 bilhões em alimentos

A safra de melancia ajuda a complementar a renda do agricultor. Segundo ele, o preço da unidade fica em torno de R$ 8, ou duas por R$ 15 para os consumidores. Já os seus clientes que compram grandes quantidades para revender pagam entre R$ 5 e R$ 7 a unidade. De tamanhos bem generosos, cada fruta pesa, em média, 15 quilos.  

A cada 10 minutos, um comprador para no ponto de venda do produtor.

- Melancia é a melhor fruta do verão. Faz bem à saúde, é barata. Compro sempre porque os meus filhos adoram suco - diz o vendedor Marcus Vinícius Schmidt, 35 anos.

A Emater/RS - Ascar apoia o cultivo da fruta. O extensionista Guilherme Godoy dos Santos afirma que há em torno de 60 hectares utilizados anualmente para o cultivo de melancia no município de Santa Maria. Ele aponta que "praticamente 100% desta produção é realizada pela agricultura familiar, por isso, ela é uma excelente fonte de renda para o agricultor, que em uma área pequena consegue obter cerca de R$ 15 mil de lucro tranquilamente. É uma grande oportunidade, porque num pequeno espaço é possível produzir uma cultura com uma lucratividade significante".

Especialista critica as mudanças no Funrural

De acordo com Godoy, em Santa Maria a cultura da melancia se dá em propriedades baseadas na diversidade produtiva.

- Por ser, geralmente, uma cultura secundária, pode representar a garantia de renda às famílias agrícolas em momentos de dificuldades na produção na propriedade - aponta o técnico.

Conforme o secretário de Desenvolvimento Rural Rodrigo Menna Barreto, a região com maior produção de melancias no interior do município fica nos distritos de Pains e Arroio do Só, com uma safra em torno de 3,6 mil toneladas ao ano.

- A prefeitura apoia os produtores que participam do programa municipal de Desenvolvimento Rural com adubo orgânico e calcário para correção do solo. A partir de 2018 distribuiremos sementes também - diz o secretário. (Com informações da Assessoria da Emater/RS)

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249