contatos Assine
Pecuária

Leilões de gado têm vendas milionárias

23 Setembro 2017 23:00:00

Comercialização de reprodutores estão movimentado a pista de remates da UFSM

Apesar do cenário da economia e da pecuária ainda não estar ideal este ano, cabanhas da região registraram boa procura por reprodutores em três leilões realizados na semana passada na pista de remates da UFSM. Em dois deles, todos os touros e fêmeas foram vendidos, atingindo cifras milionárias. Mas os preços ficaram um pouco abaixo do registrado em 2016.

No leilão feito na sexta-feira pela Cabanha Tólio's Farm, de Formigueiro, pela Agropecuária Sereno, de São Sepé, e convidados, dos 118 touros das raças braford, hereford e brangus, 111 foram vendidos com um preço médio de R$ 8 mil. No caso das fêmeas, das mesmas raças e ainda da raça caretas, a venda de 208 exemplares obteve a média de R$ 3,9 mil para as vacas P.O. e R$ 3 mil para as não registradas. Novilhas tiveram R$ 2,6 mil de média e terneiras R$ 1,7 mil. O proprietário da Tólio's Farm, Eltair Tólio, diz estar satisfeito com resultado.

 As profissões com mais contratações em agosto e no ano em Santa Maria

- Foi evento muito bom. Os preços dos produtos de agronegócio, soja, arroz e o quilo do boi, estão abaixo das cotações de 2016, mesmo assim, tivemos um bom volume de vendas, o que nos surpreendeu. Foi grande leilão - avalia o criador.

Na quinta, o leilão da JMT Agropecuária, de São Gabriel,  vendeu todos os reprodutores brangus levados à pista de remates da UFSM: 131 touros e 100 fêmeas. Segundo o administrador da cabanha, Carlos Waihrich, o Peti, o remate rendeu R$ 1,170 milhão e, como já era esperado, as médias de preço ficaram cerca de 10% abaixo das obtidas no leilão de 2016.

- Os preços estão assim em função da conjuntura da economia no país e também do caso envolvendo a JBS, o que fez o preço do novilho gordo baixar aqui no Estado também. Isso influencia os preços de reprodutores - comenta Peti.

 Caixa reduz para 50% limite para financiamento de imóveis usados

A média de preços foi de R$ 9,4 mil para touros de três anos e de R$ 7,1 mil para os de dois anos, enquanto as fêmeas tiveram média de R$ 2.350.

- No leilão, 60% dos compradores são do Centro-Oeste do país, pois o brangus está sendo muito procurado por eles para cruzar com o nelore. Os frigoríficos estão orientando essas cruzas para obter uma carne mais macia e de melhor qualidade - diz Peti, lembrando que o brangus já tem na genética 5/8 de angus e 3/8 de nelore.

O administrador da JMT Agropecuária conta ainda o brangus passou a ser mais procurado aqui no Estado por ser mais resistente ao carrapato, praga que tem causado prejuízos em algumas regiões.

Já na quarta, o remate da Cabanha São Xavier, de Tupanciretã, movimentou R$ 652 mil, com média de R$ 7,5 mil para touros angus de dois anos, e R$ 7,8 mil para os de três. As novilhas PO tiveram média de R$ 6.120.

mais sobre:

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249