contatos Assine
Agricultura de precisão

Drones como aliados no agronegócio

15 Dezembro 2017 11:30:00

Auster Tecnologia desenvolve aeronaves remotas que auxiliam no mapeamento de áreas e lavouras

Diogo Brondani

Fotos: Auster Tecnologia (Divulgação)Equipamentos, como o modelo AT-190 (foto) estão cada vez mais presentes na agricultura

A tecnologia está cada vez mais presente no mundo do agronegócio, seja para mapeamento de áreas ou maior precisão na busca por produtividade. E com esse propósito, a empresa Auster Tecnologia atua no desenvolvimento de soluções a partir do uso de pequenas aeronaves pilotadas de forma remota, com foco em agricultura de precisão e fitossanidade. Constituída em 2016 por acadêmicos das engenharias Mecânica, de Controle e Automação, e Aeroespacial da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a empresa que integra a Pulsar Incubadora, Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia (Agittec), tem dois produtos como principais da sua linha de desenvolvimento. São os drones modelos AT-120 e AT-190, desenvolvidos para empresas de assistência técnica no meio rural e para agricultores.

Conforme o diretor-executivo da Auster, Saulo Penna Neto, o mercado, ainda que retraído, é que está ditando as tendências, mas a empresa já está definiu o seu foco.

Guias do IPTU 2018 começarão a ser enviadas pelos Correios

- Atuamos na fabricação e fornecimento dos equipamentos, capacitação e serviços, e ainda, a assistência necessária. Ou seja, é possível contratar os nossos serviços para mapeamento, ou, então, ser um profissional autônomo dono da própria frota de drones, recebendo treinamento para poder atuar na prestação desses serviços - explica Neto.

As aeronaves são utilizadas para mapeamento de áreas na busca por informações para agricultura de precisão e monitorar e caracterizar cultivos de forma eficiente a fim de tomar as decisões corretas baseadas no estado real da lavoura. 

- As câmeras multiespectrais trazem imagens de alta resolução que conseguem descobrir, sem interferência das condições climáticas ou de atmosfera, informações invisíveis a olho nu, como a incidência de doenças sobre a planta, ou a quantidade de insumos que deve ser aplicada em determinada área - diz Neto.

Renda do agricultor familiar gaúcho caiu em 2017

Eduardo Engel, diretor comercial da Auster Tecnologia, também atua no desenvolvimento das aeronaves e diz que ainda existem novos projetos.

- Temos novos projetos para serem desenvolvidos. No entanto, ainda falta demanda de mercado. Além disso, o financiamento para viabilização ainda é bastante restrito, já que contamos muito com as verbas privadas de investidores - comenta Engel.

A Auster Tecnologia é empresa incubada da Agittec e fica dentro do Centro de Eventos da UFSM. Além de Saulo e Eduardo, a empresa é composta por Fábio Pereira, Afonso dos Santos, Rafael Junges e Leonardo Ibarra (foto ao lado) e Willian Rigon, sócio-fundador que não está na imagem.


CONHEÇA CADA MODELO

AT-120

O RPAS AT 120 (foto ao lado) é um drone profissional do tipo asa voadora de 1,2m de envergadura e propulsão elétrica. Tem capacidade de cobrir áreas médias com agilidade e tempo do operação em campo otimizada 

  • O sistema conta com circuitos redundantes de potência e posicionamento (GNSS), bem como paraquedas, item de segurança quase inexistente em aeronaves deste porte
  • Seu design e aerodinâmica foram otimizados para aumentar sua eficiência e robustez, resultando em uma aeronave de aparência leve com alta confiabilidade, capaz de resistir às adversidades em campo
  • A aeronave passou por centenas de testes nas mais diversas condições, chegando a operar em segurança sob ventos de 52km/h.
  • Estrutura monobloco que permite rápida montagem no local de voo
  • Compatível com as exigências da Anac
  • Autonomia de 1h30min de voo
  • Capacidade de mapeamento de 350 hectares por voo


AT-190

O RPAS AT 190 (foto acima) é um drone profissional extremamente estável, capaz de mapear áreas grandes com agilidade. Seu design avançado, circuitos redundantes de potência e posicionamento (GNSS), bem como paraquedas, colocam a aeronave dentre as mais confiáveis e robustas do mercado, podendo embarcar uma gama variada de sensores em seu compartimento central 

  • Equipamentos de desenvolvimento e fabricação nacional
  • Utilização de materiais compósitos (fibra de carbono, vidro, aramida) e técnicas avançadas de manufatura
  • Envergadura de asa de 1,9m desmontável para transporte
  • Assistência técnica, suporte e treinamento: regiões Sul (Santa Maria) e Sudeste (Rio de Janeiro);
  • Autonomia de voo de 1h30min e capacidade de carga de 1,2kg
  • Transmissão de vídeo de longo alcance em tempo real
  • Capacidade de mapeamento de 500 hectares por voo
  • Customização na mecânica e eletrônica do equipamento, caso necessário, para aplicações específicas
  • Personalização exclusiva: VANT profissional com a pintura escolhida pelo cliente.

APLICAÇÕES

  • Geração de índices de vegetação personalizados
  • Estimativas de produtividade
  • Detecção e levantamento de falhas no plantio
  • Detecção de pragas e doenças
  • Identificação de áreas atacadas por fungos ou nematoides
  • Levantamento nutricional e geração de mapas para aplicação a taxa variável
  • Avaliação de estresse hídrico em cultivares
  • Cálculo de altura de plantas
  • Contagem de plantas
  • Acompanhamento de áreas de preservação de fauna e flora, delimitação de áreas para reflorestamento e mapeamento de bacias hidrográficas

mais sobre:

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249