contatos Assine
Investigação

Ex-religioso é preso suspeito de abusar de meninas integrantes de igreja em Rosário do Sul

22 Agosto 2017 00:00:00

Homem, de 53 anos, foi excomungado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Um ex-religioso, de 53 anos, foi preso preventivamente na tarde de segunda-feira, em Rosário do Sul, suspeito de cometer abusos sexuais contra pelo menos quatro meninas, entre 9 e 15 anos. Ele foi levado ao Presídio de Rosário do Sul.  

Dois são presos em operação contra o tráfico perto de escolas em Santa Maria

De acordo com informações do delegado Fábio Miguez, o ex-religioso (que não teve a identidade revelada pela polícia) fazia parte da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (conhecida como igreja dos Mórmons) em Rosário do Sul. Conforme a investigação, nos anos de 2012 e 2013, ele exerceu um cargo de liderança na unidade religiosa da cidade, anos em que os abusos teriam começado.

– Ele se aproveitava desse poder que tinha e começava a chamar as meninas para entrevistas individuais, tanto na igreja quanto na casa delas, e cometia a violência sexual. Algumas achavam que aquilo era normal, porque tinham confiança nele, e acabou que na época o caso não veio à tona por conta disso – explica o delegado.

Adolescente é baleado em Santa Maria

As investigações começaram há cerca de um mês, depois que o pai de uma das meninas registrou um boletim de ocorrência contra o ex-religioso, acusando-o de abusar da filha dele. Informações dão conta que o caso teria vindo à tona depois que as vítimas ficaram sabendo que o ex-religioso voltaria a um cargo de liderança em Rosário do Sul. 

Segundo o delegado, durante o período de investigação, foram ouvidas todas as meninas. Só depois, foi feito o pedido de prisão preventiva, autorizado pela Justiça. Fábio Miguez também tomou o depoimento oficial do suspeito, que não falou sobre o caso e se reservou ao direto de permanecer calado. Até a manhã desta terça-feira, ele não tinha advogado constituído.

O Diário conversou com o responsável regional pelos missionários da igreja, Marcelo Louza, que confirmou que o homem passou por um processo disciplinar e foi excomungado há cerca de um mês, logo depois que tomaram conhecimento do caso. 

– A igreja fez tudo o que foi necessário neste caso – afirmou Louza, complementando que o departamento jurídico nacional da igreja deve se posicionar sobre o caso. 

O Diário segue tentando o contato com a igreja.




mais sobre:

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249