contatos Assine
revelação local

Conheça a trajetória do judoca de Santa Maria que é um dos melhores do país em sua categoria

14 Dezembro 2017 18:01:00

Gabriel Alves, 20 anos, ex-ATC, ficou em segundo lugar em seletiva nacional e, por pouco, não garantiu vaga na seleção principal de judô


Foto: Victor Lima/CBJ

O judoca Gabriel Genro Alves, 20 anos, nascido e criado em Santa Maria, mas com a carreira esportiva desenvolvida em São Paulo, deu o maior passo da sua jornada no judô ao disputar a Seletiva Olímpica Tóquio 2020, em Lauro de Freitas, na Bahia, na terça-feira. Para chegar à final, ele venceu cinco lutas na categoria meio-leve até 66kg. Entretanto, o sonho foi adiado após Gabriel ser derrotado, na decisão, pelo baiano Diego dos Santos.

- Sempre treinei para atingir esses objetivos - conta Gabriel, que deve vir para cidade natal em férias nos próximos dias.

Filho dos autônomos Victorhugo Ritter Alves, ex-diretor do Avenida Tênis Clube (ATC), e Carla Silvana de Mello Genro, o atleta ingressou no ATC quando tinha quatro anos, jogando futebol e praticando judô, junto do irmão, Pedro. A relação com o esporte foi tão bem sucedida que, aos 16 anos, foi aprovado no Projeto Futuro de Judô, do governo de São Paulo. Em busca do objetivo, ele precisou encarar outro grande desafio: morar na capital paulista, em alojamento com outros judocas, longe de casa. Em São Paulo, ele atuou profissionalmente por São Caetano e Paineiras. Mas, em 2017, retornou para o Rio Grande do Sul, após assinar com a Sogipa, de Porto Alegre. Na atual temporada, foram pelo menos três títulos, entre Supercopa de Porto Alegre, o Citadino da capital gaúcha e a Copa Internacional Sogipa.

Asena recolhe doações de brinquedos para 4ª edição de Natal solidário

Para a disputa da seletiva olímpica, o atleta da Sogipa se classificou por ser o segundo colocado no ranking sênior (principal) nacional de judô, posição que orgulha seus pais, que o acompanham mesmo de longe. Seu primeiro treinador e amigo particular, Filipe Cassanego, credita o sucesso da curta carreira à maturidade do atleta. 

- Este ano foi o melhor dele. Atuando pela Sogipa, ele teve um crescimento enorme. Ele sempre foi competitivo, desde criança. Já demonstrava muita garra e potencial. É dedicado e não era de faltar treinos - avalia Cassanego, coordenador da equipe de judô do ATC.

Gabriel também carrega a admiração de outros praticantes de judô da cidade. Entre eles, a promessa Nicole Cruz, 15 anos, do ATC, que, no sábado, se classificou para a etapa final da Seletiva Nacional Sub-18, o Meeting.

- Ele é muito concentrado, e sempre vai em busca de seus objetivos. Convivemos juntos durante um tempo. Sempre quando ele vem para Santa Maria, treina comigo - comenta Nicole.

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249