contatos Assine
Bichos

Lambidas de cães e gatos fazem mal à saúde humana?

23 Julho 2016 00:00:00

Forma comum de os pets demonstrarem amor pode trazer alguns riscos aos tutores. Alguns cuidados são essenciais

"

Sabe aquela lambida cheia de afeto que os animaizinhos de estimação dão em troca depois de receber carinho? Pois se alguns cuidados com a higiene não forem tomados, ela pode ser mais nociva do que podemos imaginar. Recentemente, uma idosa do Reino Unido foi vítima de uma infecção grave e precisou ficar semanas hospitalizada em função de uma bactéria encontrada na boca do seu pet.

Você sabe qual a frequência ideal de dar banho e higienizar o seu mascote?

De acordo com o relato médico publicado no British Medical Journal, a mulher de 70 anos apresentou um quadro de diarreia, confusão mental e febre por pelo menos cinco dias. 

10 motivos para adotar um animalzinho de rua 

Mas apesar de isolado e extremo, o caso chama a atenção para os cuidado simples e que pode prevenir doenças. De acordo com o médico veterinário Victor Reis Galindo, é preciso tomar alguns cuidados com o contato animal.

Animais com deficiência necessitam de atenção redobrada e de amor incondicional

– A lambida dos cães é uma forma dele manifestar o afeto. Mas essa também é a forma de ele interagir com outros cães e animais que ele convive, encostando o focinho em locais sujos e ambientes infectados. Por isso, a boca dele carrega, muitas vezes, bactérias que não fazem parte do organismo humano. Por mais que a gente interprete como algo amigável, há o risco, sim, de contrairmos alguma doença, mesmo que raras as vezes em que isso aconteça – alerta o veterinário.

Sete cuidados fundamentais para proteger seu pet do frio

Via de regra, a pele humana é barreira suficiente para impedir a entrada desses invasores no corpo. No entanto, é preciso ficar atento às demonstrações de carinho dos bichos em áreas com pequenos ferimentos, como arranhões ou mesmo espinhas, pois elas podem facilitar a entrada desses micro-organismos.

9 mitos e verdades sobre a castração em animais

Mas calma! Isso não significa que toda e qualquer lambida vá acarretar em um problema mais grave. Por segurança, o mais indicado é lavar bem o local lambido com água e sabão após brincar ou levar aquele ¿beijinho¿. Pessoas que estão com o sistema imunológico debilitado, imunodeprimidos ou que tenham infecções crônicas são mais suscetíveis à contaminação e devem ficar de olho nos carinhos dos peludos, evitando lambidas, mordidas e arranhões.

Cuidados de ambas as partes

Mas quem tem um animalzinho sabe como é bom chegar em casa no fim do dia e afofar o peludo. A troca de carinho é, comprovadamente, um antídoto contra o estresse, pois eleva os níveis de nossos hormônios e neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar.

Além de todas as precauções no contato com os pets, outra medida imprescindível é seguir o calend"

mais sobre:

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249