contatos Assine
Tecnologia

Brasil aguarda Pokémon GO, game que virou mania ao redor do mundo

23 Julho 2016 00:00:00

Jogo que associa o mundo virtual ao real ainda não tem data de lançamento no país

"

Um novo jogo invadiu milhares de celulares de pessoas do mundo todo, nas últimas semanas. Trata-se de Pokémon GO, game de realidade aumentada que permite ao jogador rastrear e capturar personagens virtuais em lugares reais. Lançado em mais de 30 países, mas ainda inédito no Brasil, o jogo já conta com milhões de adeptos. Em números, já deixou para trás aplicativos de sucesso ,como o Tinder.

"Odiar o corpo não é um bom motivo para perder peso", diz pesquisadora

De acordo com Orlando Fonseca Jr, 33 anos, formado em Desenho Industrial pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e pós-graduado em Jogos Digitais, Pokémon GO já é o maior fenômeno da história dos jogos mobile e existe diversos motivos que contribuíram para isso acontecer. Segundo ele, não dá para contar e entender a história toda sem olhar o contexto.
– A Niantic, empresa criadora do jogo, surgiu dentro do Google, com pessoas que foram responsáveis pela criação de diversas das ferramentas de mapas e geolocalização que o Google usa. Eles já tinham um jogo muito parecido com o Pokémon GO, chamado Ingress, que não fez o mesmo sucesso, mas que deu as bases para o GO – explica Orlando, fundador e diretor da Imgnation Studios desde 2007.

Por que dietas restritivas e que contam calorias fazem mal para você

Ele recorda que já existem diversas tentativas de jogos parecidos usando geolocalização, mas esse jogo tem a estampa Pokémon na capa. Orlando acredita que a nostalgia para os mais velhos e a força da marca junto aos mais novos, é o diferencial nesse caso. Outro motivo para o sucesso também se deveria à quantidade de pessoas com smartphones.
– Por trás disso, temos uma equipe extremamente experiente em geolocalização, uma das propriedades intelectuais mais fortes que existem, e um público sedento por conteúdo relevante nos smartphones – contextualiza Orlando.

Você sabe qual a frequência ideal de lavar e higienizar o seu mascote?

O game estava previsto para ser lançado no Brasil na última quinta-feira, dia 21, porém, até o fechamento desta edição, a informação não havia se confirmado.Apesar da espera, os brasileiros já estão baixando versões de outros países para testar. No entanto, só é possível jogar o tutorial e capturar o primeiro pokémon, depois disso, é bloqueado. Orlando adverte aos usuários para que tenham cuidado com versões falsas, que podem comprometer o sigilo dos dados dos celulares, se instalados.
 – Estou aguardando para jogar. Mas, no meu caso, mais para estudar as mecânicas do jogo. Diferente mente da maioria dos gamers brasileiros eu não sou fã, nunca joguei nenhum jogo da série, pois quando o desenho surgiu, no fim dos anos 90, eu já era adolescente e torci o nariz.Por isso nunca acabei criando uma relação afetiva com o jogo – confessa o designer.

Real e virtual: seria o jogo perfeito?

Em entrevista ao grupo de comunicação britânico BBC, o psicólogo Andrew Przybylski, do Oxford Internet Institute, que estuda games, disse que além de o jogo ser de fácil assimilação, em um celular, que a maioria das pessoas sabe mexer, há o fator nostálgico, o que ajuda para o sucesso. Mas, para Przy"

mais sobre:

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249