contatos Assine
pet

Saiba o que é a tosse canina e como tratar

16 Março 2018 15:30:00

Especialista explica como os sintomas dos animaizinhos

Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)
O vira-lata Ted e o poodle Toby (à dir.) tiveram gripe. Os dois e a poodle Lady são pacientes da veterinária Letícia

Em abril do ano passado, a funcionária pública Cláudia Silveira Spall, 31 anos, precisou redobrar os cuidados com os pets. Era apenas o início do outono, quando o poodle Toby, 15 anos, e o vira-latas Ted, 8 anos, começaram a tossir com tanta força que a deixaram preocupada. 

- Primeiro, foi o Ted. Parecia que ia engasgar de tanto que tossia. Era um sofrimento vê-lo daquele jeito. Logo, o Toby começou a tossir também. Além disso, pareciam mais cansados do que o normal e apáticos. Depois, soube que vários cães do bairro estavam assim - conta a tutora. 

Para compreender e aliviar os sintomas dos animaizinhos, Cláudia recorreu a uma especialista que diagnosticou o problema: Ted e Toby pegaram a gripe canina, também conhecida como tosse dos canis, vírus que precisa ser eliminado rapidamente para que o quadro não evolua para uma pneumonia. 

Segundo a médica veterinária Letícia Adamy, 27 anos, assim como os seres humanos, cães e gatos também pegam gripe. Ela explica que os vírus bordetella bronchiseptica, adenovírus canino, parainfluenza canina, entre outros, são os agentes causadores da traqueobronquite infecciosa canina, ou seja, a gripe dos canis. No caso dos gatos, o nome da doença é rinotraqueíte, cujos sintomas e tratamento são semelhantes aos dos cães. 

SINTOMAS
O principal sintoma é tosse persistente, seguida de secreção ocular, espirros, falta de apetite e, em alguns casos, febre.
- Durante a crise de tosse, os animais tendem a expelir a secreção pela boca, o que, muitas vezes, o tutor pode confundir com vômito causados por outros problemas. Porém, o principal sinal da gripe canina é a tosse forte que, se não for tratada, pode evoluir para uma pneumonia - diz Letícia.

DIAGNÓSTICO
Aos primeiros sinais de que algo não vai bem com o pet, o tutor deve levá-lo a um médico veterinário. Na maioria das vezes, o diagnóstico é feito apenas com exame clínico, sem necessidade de raio-x. Segundo a médica veterinária, os animais mostram sinais da doença depois de dois a quatro dias que estão infectados pelo vírus da gripe canina, que é altamente contagioso entre cães e gatos.
- O vírus chega a permanecer vivo no portador ou em superfícies por até 48 horas e pode ser transmitido através do contato direto com o animal e com objetos infectados. Mesmo que o animal ainda não apresente os sinais da gripe, já é um transmissor - alerta a veterinária. 

TRATAMENTO
Cláudia lembra que seguiu todas as recomendações da médica veterinária para o pronto restabelecimento dos pets.
- Em primeiro lugar, mediquei-os conforme a prescrição da veterinária. Já no terceiro dia, eles apresentaram melhora. Além disso, cuidei para que eles tivessem alimentação adequada e que estivessem bem hidratados - conta a tutora. 

Letícia diz que a boa alimentação ajuda a aliviar os sintomas e que a administração de medicamentos deve ser feita exclusivamente com recomendação do médico veterinário. 

- Na maioria das vezes, o animal é curado apenas com os próprios anticorpos. Mesmo assim, é importante considerar a avaliação profissional. Já tratei casos que se agravaram por falta de diagnóstico correto e por tratamento tardio. Se a doença não for tratada no início, pode se agravar e até mesmo levar a óbito. Felizmente, na maioria da vezes, a cura é rápida e eficaz - afirma Letícia.

VACINA
Para prevenir a tosse do canis, Letícia recomenda a vacina BronchiGuard, que pode ser injetável ou intranasal. A vacina está disponível em vários pet shops de Santa Maria e o custo pode variar entre R$ 55 a R$ 60. Os valores foram fornecidos pela Cia dos Bichos (55) 3027-1446, Clínica Latimia (3223-0891) e Beleza Animal (3223-8004).

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249