contatos Assine
Pet

O que é mito e o que é verdade no comportamento dos gatos

09 Novembro 2017 23:00:00

Respeitar as particularidades dos felinos é a melhor maneira de conviver com eles, dizem especialistas

Luisa Neves


Fiona (no colo de Adriana) é desconfiada, mas está sempre â volta da tutora. Kiko, com Isaque, é o arteiro da turma. Tasha,perto de Adriana,  é arisca, não gosta de colo.Já Luna, é a mais apegada. Segue a tutora o tempo todo.
Foto: Felipe Castro / Arquivo pessoal

Eles são misteriosos, introspectivos e brincalhões ao mesmo tempo. Se provocados, não deixam de mostrar as garras, mas não resistem a um afago na cabeça. Há quem diga que enxergam no escuro e que caçam para presentear o tutor. A maioria deles é independente, mas não deixa de voltar para casa, seu território e reino. Mas, afinal, o que é mito e e o que é verdade no comportamento felino?

A secretária Adriana Dias é tutora de cinco gatinhos e cada um deles tem manias diferentes. Fiona é desconfiada, mas está sempre à volta. Luna a segue o tempo todo. Preto só aparece em casa à noite, para comer. Tasha é arisca, não gosta que a peguem. Kiko é um siamês muito arteiro e brincalhão, que adora provocar os outros.

- Tenho gatos desde criança. Hoje, meu filho brinca e cuida dos bichanos com muito carinho. É verdade que eles têm manias, mas algumas crenças em relação a gatos são mitos, como o medo de água, por exemplo - afirma.

A secretária conta que não dá banho nos pets, tampouco usa coleiras neles. Para ela, o que define a mania dos gatos é a criação que o tutor lhes confere desde filhotes.

 Especialistas ensinam como perceber e tratar o estresse canino

Conheça melhor o seu bichano

Preto é o mais introspectivo da casa. Gosta de ficar isolado e passa horas fora de casa. Recusou-se a tirar foto com os irmãos
Foto: Felipe Castro / arquivo pessoal

Verdade

_Enxergam no escuro - Eles enxergam melhor do que o ser humano, mas não veem tudo na ausência de luz. Além de enxergarem melhor na penumbra, os gatos têm a visão periférica ampliada

_Arranham para afiar as garras - Gatos são caçadores. Quando os levamos para ambientes fechados, tiramos os bichanos de seu habitat. Eles arranham por instinto. Não é por raiva ou estresse. O ideal é que eles tenham por perto arranhadores parecidos com casca de árvores 

_ São caçadores - Você já foi surpreendido por ratos, lagartixas ou passarinhos mortos em casa? Além de caçar, os felinos gostam de mostrar a presa como se fosse um troféu. Alguns tutores veem esse ato como um presente trazido da rua pelos felinos

_ Gatos castrados continuam saindo de casa - A castração diminui a vontade que eles têm de sair, mas não totalmente. Geralmente, eles saem e logo voltam

_ Sempre voltam para casa - A não ser que algo aconteça, eles sempre voltam. Gatos são caseiros e, portanto, não gostam de se mudar. Mas isso vai depender, é claro, da maneira como ele é tratado em casa

 6 benefícios da convivência de crianças e animais de estimação

Mito

Kiko, um siamês arteiro e brincalhão. É a alegria da casa, mas às vezes tira o sossego dos irmãos felinos
Foto: Felipe Castro / Arquivo pessoal

_Têm medo de água - Se forem ensinados desde pequenos a não terem medo, a água não será problema para eles. Para beber, eles preferem água em movimento. O ideal é ter uma fonte em casa para os bichanos. Quanto ao banho, não é necessário ser dado pelo tutor. Eles fazem a própria higiene, com lambidas

_ São difíceis de educar - Se forem ensinados desde pequenos, terão comportamento adequado, tanto para higiene quanto para alimentação

_Não podem usar coleira - O acessório pode evitar fuga, atropelamento ou briga. O que não pode é mantê-lo preso ou conduzi-lo sem ter certeza de que está confortável

_ São mau humorados - Gatos têm habitos noturnos e não gostam de ser incomodados de dia. À noite, gostam de passear, caçar e ficam agitados

_São antissociais e agressivos - Gatos têm personalidade introspectiva, mas, quando o tutor interage, correspondem bem. É importante respeitar o tempo e o temperamento deles, afinal, essa reação é instintiva

_ Sempre caem em pé - Na maioria das vezes, eles caem em pé. Porém, alguns sofrem da Síndrome do Gato Voador e se atiram de janelas. Nestes casos, se a queda for de um lugar muito alto, eles podem sofrer fraturas

_ Gatos e cachorros brigam sempre - Se forem acostumados juntos, serão bons amigos

Fonte: Osiris de Vargas Braga e Marcos Montoya


Imagens

mais sobre:

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas mensagem de texto)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249