contatos Assine
pet

Gato na guia: pode ou não pode?

27 Abril 2018 16:30:00

Especialistas recomendam que é preciso acostumar o felino desde cedo e observar suas reações

Fotos: Gabriel Haesbaert (Diário)
Daiane e Orlandi acostumaram os gatos Sansão e Kiki a passearem na coleira desde que os bichos eram novos

Um passeio em um dia agradável com seu pet sempre parece ser uma boa ideia, não é? Tanto você como seu bichinho se exercitam, saem um pouco de casa e se desestressam. Quando esse cenário é imaginado, quase sempre a imagem de um tutor com seu cachorro vem à cabeça, supostamente porque os gatos são antissociais e não adotariam esse costume. Será?

Para a advogada Daiane de Almeida, 29 anos, e o marido Tiago Orlandi, 35, passear com os gatos - com eles presos na guia, por uma peiteira - já faz parte da rotina. Quando ela e o marido adotaram Kiki, 2 anos, e Sansão, 1, logo trataram de adequar os dois à prática do passeio. E funcionou.

Pets ajudam em tratamentos psiquiátricos e são grandes companheiros

- Comecei a acostumar ambos ao passeio logo após a castração, quando eles tinham 6 meses de vida. Eles adoram passear, amam ver o movimento das ruas e se acostumaram muito bem com a guia. Surpreendentemente, quando falo "vamos passear", lá em casa, eles já correm para a porta - brinca Daiane.

Quando ela e o marido saem com Sansão e Kiki, a atividade se torna mais do que entretenimento para os felinos. Para eles, também é uma demonstração de carinho de seus donos, e uma forma de aproximação entre eles e os filhos peludos.

- Nunca tivemos problemas. Mesmo assim, temos que ter uma atenção especial com gatos. Quando muitos cães estão ao redor, principalmente, eles ficam mais desconfiados - ressalta.

Veterinária dá dicas de como identificar tumores nos pets

Apesar da confiança que Daiane deposita em seus bichinhos, ela diz que é preciso ter cautela quando o assunto é acostumar um felino ao movimento frenético - e muitas vezes perigoso - das ruas.

- É preciso acostumá-los com a guia desde filhotes. Um bom começo é dar passeios dentro de casa ou no pátio. Gatos são seres naturalmente curiosos e amam passear. Se você acostumá-los corretamente, com certeza, será ótimo para eles. Mas, para isso, é preciso que fiquem bem presos e que os donos mantenham a atenção neles para evitar eventuais transtornos - finaliza.

CERTO OU ERRADO?

Segundo os donos, tanto Sansão como Kiki "pedem" para passear na rua

Apesar do prazer proporcionado pelo passeio a Daiane, Orlandi e seus dois gatos, a prática de passear com bichanos na rua divide opiniões, na visão de especialistas. Para a bióloga e catsitter Andressa Paim, 32 anos, dona da Mimos Catsitter, o passeio com gatos é válido. Mas, segundo ela, somente os donos mais atenciosos e dispostos a treinar seus pets desde cedo devem se habilitar ao passeio. E ela garante que coleiras de cão não servem nestes casos.

- Tudo também depende muito de cada gato. Os gatos são diferentes uns dos outros. As diferenças entre eles são mais perceptíveis que de um cachorro para outro, por exemplo. Existem gatos extremamente dóceis, que se relacionam com desconhecidos e não se estressam, e existe a maioria, que se estressa mais, não gosta de barulho alto e tem medo de conhecer humanos novos. É preciso saber qual tipo de gato você quer levar para passear - comenta.

Salão de beleza cria jardim para atender clientes no centro de Santa Maria

Ainda segundo Andressa, caso o gato não seja apropriadamente treinado desde jovem, o hábito forçado pode causar danos físicos e psicológicos aos bichanos.

- Há perigos, como o pet escapar da mão do tutor, brigar com outros gatos, escalar árvores ou um lugar de difícil acessibilidade. Para passear assim, tem que ser um gato calmo e trabalhado. É preciso ler o bichinho. Eles são muito suscetíveis ao estresse, o que diminui a imunidade deles. As vezes, o passeio pode realizar mais o tutor do que o gato - adverte.

A petsitter Betina Drehmer, 33 anos, tem uma visão menos relativizada sobre o assunto. De acordo com a profissional, a prática gera mais desvantagens do que vantagens aos gato e deve ser evitada.

Jovem aposta em lanche saboroso de baixo custo para decolar a marca BahGuete

- Sou totalmente contra os gatos passearem de guia com os tutores. O gato é geralmente comparado com cachorro, mas eles são muito diferentes. Os gatos não têm essa necessidade que os cachorros têm. Eles são muito materialistas e gostam muito de ficar em suas casas. A maioria não gosta de sair. São poucos os gatos que não se estressam durante um passeio, presos pela coleira, na rua. Não é uma necessidade felina - aconselha.

Para aqueles que possuem gatos que não sejam novos ou sejam temperamentais, a recomendação por parte da petsitter responsável pela Cuida do Ninho, é de dar mais opções de entretenimento para o pet, dentro de casa mesmo.

- Ao invés de sair com o gato, é melhor enriquecer o ambiente para ele, como abrir janelas ou colocar brinquedos no local. Eles adoram - sugere a especialista (Colaborou Lorenzo Seixas).

ALGUMAS DICAS

Caso você decida passear com seu felino, confira como fazer isso da maneira correta:

  • Antes de sair, certifique-se de que o gato tomou todas as vacinas fundamentais
  • Não insista em levar animais que não estejam acostumados
  • Somente tente levar para a rua gatos extremamente calmos
  • Compre uma peiteira com guia adequada ao porte do seu gato. Verifique se ele permanece confortável e, ao mesmo tempo, seguro
  • Desenvolva o hábito desde a juventude do felino. Comece prendendo ele na guia em casa, e, depois, em locais abertos de confiança, como pátios
  • Quando na rua com o bichinho, permaneça atento a ele e ao movimento no entorno
  • Se o animal se demonstrar inseguro e estressado com a prática, desista
  • Em hipótese alguma force o gato a andar, caso ele não queira
    Fontes: Andressa Paim e Betina Drehmer

NO BOLSO

Confira, abaixo, valores de guias com peiteiras para gatos em diferentes petshops da cidade. As opções vão dos modelos básicos aos reforçados:

  • Cia dos Bichos (Rua Visconde de Pelotas, 1.026, Bairro Bonfim) - De R$ 36,90 a R$ 79,90
  • É Meu Filho Sim (Rua Doutor Bozano, 646, Bairro Centro) - De R$ 39,90 a R$ 109,90
  • Planeta Animal (Rua Tuiuti, 2.344, Bairro Nossa Senhor de Fátima) - De R$ 29,90 a R$ 89,90

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249