contatos Assine
sociedade

Nova Faixa Velha

21 Fevereiro 2018 16:28:00

Colunista fala sobre a precariedade da rodovia que está com as obras paradas


A nova e ampliada Faixa Velha de Camobi se parece com um território sem lei! Trânsito nesse trecho da RS 509 há exatos 25 anos, desde antes dela apresentar os congestionamentos nos horários de maior fluxo, e não era assim. Agora, depois parcialmente duplicada, tenho notado que a velocidade dos carros parece sem controle e sem fiscalização.

Receita de ano novo

Do ponto de vista do volume de tráfego, a duplicação da Faixa Velha já chega com um atraso de mais de uma década. A obra segue aos trancos, semi pronta em alguns trechos, totalmente parada em outros tantos e considerada finalizada em outros. Em quaisquer dos casos há pouquíssima sinalização, orientação para motoristas, sobretudo os de fora, e muita, muita ausência de fiscalização das regras de trânsito. 

Foto: Charles Guerra (Diário)

Na altura do Pé de Plátano, por exemplo, em qualquer um dos sentidos, a velocidade dos carros é inacreditável! A sensação que se tem é de estar completamente errado ao respeitar a velocidade limite para a via. Há no trecho uma placa de sinalização de 30 km/h. Ela é inútil e apenas figurativa. Está ali como um monumento à nossa própria estupidez. Se alguém transitar por esse trecho nesta velocidade corre o risco de ser xingado ou ser achacado por uma disfonia de buzinas. 

A fábula do empreendedorismo

As faixas de segurança são outro problema. Foram pintadas há um tempo e já estão se apagando. Qualquer motorista que quiser cumprir a lei ou mesmo ser educado com os pedestres, parando antes das faixas, sabe do perigo que corre de sofrer uma colisão traseira, que não será um acidente, mas deliberadamente um crime. 

Convém lembrar das dificuldades com que trabalha o Batalhão de Polícia Rodoviária que fiscaliza este trecho da rodovia. Equipamentos precários, salários defasados e parcelados, pouco contingente e poucas viaturas para tantos problemas, são valentes que realizam o melhor trabalho que conseguem. 

Diante de tudo isso, do risco de trafegar em trechos tão arriscados, mal sinalizados, com pouca ou nenhuma fiscalização resta o temor de sofrer um acidente ou ser vítima de um crime de trânsito. O resultado é uma nova Faixa Velha parecendo-se com um território sem nenhum controle, cujo maior valor é permitir que se ande em alta velocidade, mas nenhuma segurança.

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249